Nos últimos meses, o noticiário do Botafogo tem girado em torno dos atrasos salariais. O clube deve dois meses aos jogadores e o pagamento de direitos de imagem já completou cinco meses de atraso. Isso sem falar em algumas premiações. Porém, o Glorioso não é o único neste caos e o Flamengo já começa a temer que seu futuro próximo seja semelhante ao do Alvinegro. Isso porque, o bloqueio de receitas, algo que tem atrapalhado a vida dos botafoguenses, começou a importunar os flamenguistas.

Nesta segunda-feira, os salários dos jogadores completaram um mês de atraso. Para quitar a situação o Flamengo tentar desbloquear a verba de patrocínio da Caixa Econômica Federal, que paga cerca de R$ 2 milhões por mês para explorar a sua marca na manga do uniforme. Porém, esse dinheiro se encontra bloqueado há mais de dois meses porque o Rubro-Negro foi incluído no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (Cadin) por irregularidades no registro dos valores de negociações internacionais.

O Banco Central exigiu essa medida por conta de problemas referentes ao período entre 1990 e 1998. Esse processo vinha sendo julgado e o clube foi derrotado em 2009. Cinco anos depois está obrigado a pagar a dívida, que era de cerca de R$ 33 milhões, corrigida, o que representa cerca de R$ 85 milhões.

Fonte: Gazeta Esportiva