STJD compara caso Sheik a suspensão de Petros (!) e queria dar punição maior

Compartilhe:

Petros, do Corinthians, agrediu um árbitro por trás e tomou punição de seis meses. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva entende que Emerson Sheik fez algo parecido contra o Grêmio e deveria receber punição maior. Porém, o STJD não conseguiu punir o atacante do Botafogo.

Em julgamento no Pleno do STJD, foi mantida a punição de um jogo (já cumprida) a Sheik, a absolvição dos clubes e até mesmo de Edílson. O lateral, no entanto, já cumpriu a pena anterior, de um jogo.

Sobre Sheik, o procurador-geral do órgão, Paulo Schmitt, queria pena de quatro jogos por “agressão física”.

– Não há dúvida, na visão da Procuradoria, que houve uma má aplicação do cartão (amarelo). Por um lance muito semelhante, um atleta (Petros) foi punido com 180 dias, não comparando os casos. Fica numa situação de impunidade. O atleta merece, sem dúvida alguma, o 254-A do Código. Ele (Emerson) já esteve algumas vezes no Tribunal. Está frequentando o Tribunal com assiduidade. Não é uma atleta que tenha um histórico disciplinar dos melhores. Foi uma agressão grave – reclamou Schmitt, em trecho reproduzido pelo site “Lancenet!”.

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários