o de duas derrotas – sendo a última o vexame em casa – e contra um adversário que o clube não vence desde 2011. Apesar do cenário negativo, o Botafogo se apega logo mais, mais do que nunca, aos gols do salvador Sassá, que contrasta com o momento irregular e segue com moral com a torcida. O artilheiro alvinegro da temporada comanda o ataque do Glorioso na tarde de hoje, às 16h, contra o Grêmio, na Arena da Ilha do Governador.

Nos últimos quatro jogos, foram quatro gols marcados pelo camisa 9. São 11 na temporada, igualando o número de tentos alcançados por ele mesmo em 2015, que era, até então, sua melhor temporada. E a expectativa é de seguir boa fase.

– Eu posso ajudar o Botafogo fazendo gol. Estou tentando, brigando, lutando… eu e o Neilton conseguímos um bom entrosamento. Estamos conseguindo dar um pouco mais trabalho para a zaga adversária – comemorou o centroavante.

Mais do que nunca, o Alvinegro precisará de Sassá: a última vitória contra o Grêmio fora em 2011, no Olímpico, com gol de Loco Abreu, ídolo da torcida. Desde então, foram seis jogos, com cinco vitórias do Tricolor. Na busca pelo reconhecimento, Sassá tem a inspiração no uruguaio para ser o salvador e evitar outro tropeço, em um momento conturbado do Glorioso no ano.

– Tomara. A gente encaixou uma sequência, e depois teve um deslize contra o Atlético-PR. Esse jogo de hoje é de uma suma importância. Ainda estamos em um estágio que está incomodando a gente, dois pontos da zona. Se vencer, podemos chegar ao meio da tabela, ir respirando. A torcida também será fundamental – completou a esperança de gols botafoguense logo mais.

Fonte: Terra