O Botafogo não iniciou sua caminhada de volta ao Campeonato Brasileiro da Série A como seus torcedores, e seus jogadores, desejavam. Jogando no Raulino de Oliveira, o time do técnico Ricardo Gomes foi derrotado por 1 a 0 pelo o time reserva do São Paulo. O comandante classificou a partida como um prejuízo “mais moral do que numérico”.

“Por ser derrota em casa, a estreia não foi tão boa. Mas o time lutou até o último minuto, com bom volume de jogo, mas escolhas erradas. Hoje foi muito mais na escolha entre bater e passar. Esse foi o nosso erro em duas ou três situações claras, que deveríamos marcar diferente”, analisou Ricardo Gomes.

O polêmico horário das 11h voltou à pauta na entrevista coletiva do treinador. Para Ricardo, o horário prejudicou o rendimento dos jogadores, já que o Botafogo havia disputado uma partida na última quinta-feira (12/05) pela Copa do Brasil.

“Não podemos esquecer que tivemos quinta-feira à noite um jogo, Copa do Brasil para o Botafogo também é importante. E jogar domingo pela manhã tem uma carga importante, menos de 72h, então isso tem um peso. Consequentemente não foram só as mudanças. Por isso, essas 72h deveria ser por lei”, afirmou.

Questionado sobre os problemas no sistema defensivo da equipe, que nos últimos cinco jogos levou, no mínimo, um gol, Ricardo Gomes foi firme. “Isso é trabalho do dia a dia, nos treinos, não conheço outra fórmula. Temos que massificar o trabalho de finalização dentro da área. Estamos fazendo isso, mas ainda não tivemos o resultado esperado”, finalizou.

Apesar da derrota, o pensamento do treinador já está na próxima partida da equipe, um duelo importantíssimo pela Copa do Brasil. No primeiro jogo da segunda fase, o “Glorioso” venceu o Juazeirense por 2 a 1, com gols de Neilton e Emerson Silva. O jogo da volta acontece nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília) no Los Larios – o time carioca pode até empatar para avançar.

Fonte: ESPN.com.br