Terceiro jogador mais utilizado na temporada, com 49 partidas (atrás apenas de Renan Fonseca, com 59, e Willian Arão, com 58), o zagueiro Diego Giaretta mostrou-se incomodado com a decisão da diretoria de dispensá-lo. Segundo ele, o técnico Ricardo Gomes queria sua permanência, mas o atleta – que jogou também como lateral-esquerdo e volante – acabou não ficando por uma decisão de um colegiado de diretores.

– Particularmente, eu esperava muito ficar, até porque fiz um bom trabalho, fui o terceiro atleta do time que mais jogou no ano. Antes dessa notícia ter saído, já tinha conversado com o Ricardo Gomes e com o Luiz Otávio (auxiliar técnico), eles disseram que, por eles, gostariam da minha permanência, contariam comigo para 2016. Mas, infelizmente, hoje no Botafogo tem uma comissão que decide as coisas. Não é só o presidente ou o diretor. Tem um comitê que reúne pensamentos e decisões e optou por não contar com um grupo de jogadores campeões da série B, incluindo eu. Todos ficaram chateados com essa atitude, mas vida que segue. Fui pego de surpresa – afirmou Giaretta ao Globoesporte.com.

Fonte: Globoesporte.com