Para muitos supersticiosos, a sexta-feira 13 é o Dia do Azar. No entanto, para alguns clubes de futebol ao redor do mundo, a falta de sorte parece ser uma característica que já faz parte de suas histórias.

Se você acredita em azar, cruze os dedos, se agarre a um pé-de-coelho e  confira a lista que o Paixão Libertadores fez com os dez clubes mais “zicados” do mundo. Agora, se você não acredita, também pode dar uma olhada. Mas, por via das dúvidas, cuidado na rua se cruzar com um gato preto…

10º Lugar – Tottenham (Inglaterra): originalmente batizado com o nome de “Hotspur”, em alusão a um personagem criado por Sheakpeare, a história do clube tem muitos capítulos de tragédia. Foi primeiro clube inglês a vencer uma competição européia – Recopa de 1963 – e venceu duas Copas da Inglaterra nos anos de 81 e 82. Mas não ganha o título inglês desde 1961!

9º Lugar – Schalke 04 (Alemanha): O que falar de um clube que não vence o Campeonato Alemão há 49 anos? Mas a situação é ainda pior, pois o Schalke chegou a liderar toda a competição em três oportunidades – 1972, 2001 e 2007, sendo que em 2001 perdeu o título para o Bayern quando comemorava em campo. Isso porque o rival fez o gol que arrancou o título do Schalke aos 49 minutos do segundo tempo. Que fase!

8º Lugar – América de Cáli (Colômbia): Em quatro decisões de Libertadores, perdeu as quatro. Próximo!

7º Lugar – Gimnasia y Esgrima (Argentina): Em 76 anos como um clube profissional, JAMAIS ganhou um bom campeonato. E para piorar, o seu rival de La Plata, o Estudiantes, já venceu quatro Libertadores, um Mundial de Clubes e um Sulamericana. Além disso, o Gimnasia perdeu cinco campeonatos que tinha praticamente garantido os títulos.

6º Lugar – Botafogo (Brasil): “Há coisas que só acontecem com o Botafogo”. Esse famoso ditado no futebol talvez sirva para explicar o motivo pelo qual o clube que mais cedeu jogadores para a Seleção Brasileira nunca tenha vencido um grande torneio internacional. Mesmo com lendas como Garrincha, Didi e Nilton Santos, o Glorioso foi eliminado de uma semifinal de Libertadores em pleno Maracanã pelo Santos, de Pelé, ao perder por 4 a 0. Detalhe: no jogo de ida, em São Paulo, empatou em 1 a 1. Mas, além disso, o time de General Severiano já perdeu quatro campeonatos nacionais. No Rio de Janeiro, ficou longos 21 anos sem conquistar um título estadual, quebrou o jejum em 1989.

5º Lugar – Feyenoord (Holanda): Teve o seu auge na conquista da Liga dos Campeões da temporada 1969-70. No entanto, mesmo com apenas dois outros grandes clubes (Ajax e PSV), não vence o campeonato nacional desde 1999. Venceu a Copa da Uefa de 2002.

4º Lugar – Atlas (México): Em 1951, foi o primeiro campeão do Estádio Jalisco. Porém, a glória parou por aí, pois o rival Chivas, de Guadalajara, se tornou o maior vencedor do México com 11 conquistas.

3º Lugar – Genoa (Itália): A venda de um jogador provocou uma mudança no clube. Meroni foi vendido para o Torino e isso fez com que vários torcedores ilustres ficassem frustrados depois que os mesmos se mobilizaram financeiramente para ajudar a manter o craque no clube. Entre os colaboradores influentes estava Paolo Mantovani, que na década de 70 comprou o rival Sampdoria. Sabe o que aconteceu? Em 91, a Sampdoria venceu a Copa da Itália, a Copa Européia e o Campeonato Italiano.

2º Lugar – Racing (Argentina): Dono de 17 Campeonatos Argentinos e uma Libertadores, o Racing chegou a decretar falência no ano de 2009, mas foi salvo pelos seus torcedores. Em 2001, quebrou um jejum de título nacionais que já durava 35 anos.

1º Lugar – Torino (Itália): Chegou a ser considerado o maior time do mundo na década de 40 por vencer cinco campeonatos consecutivos. Só que uma tragédia abalou profundamente a história do clube. Em 1949, o avião que levava toda a equipe caiu, matando todos os jogadores e integrantes da comissão técnica. O trauma durou até meados dos anos 60 quando o clube revelou o craque Gigi Meroni, que recolocou o Torino novamente nos holofotes. Porém, aos 24 anos, Gigi morreu atropelado por um fanático torcedor do próprio Torino.

Fonte: Pasion Futbol