O melhor ângulo para se assistir futebol é de cima, de onde se consegue ver não só o panorama do jogo como também a festa das torcidas. E é exatamente de cima que São Jorge acompanhará a semifinal de hoje no Maracanã, às 16h, entre Flamengo e Botafogo. Disputado no dia dele, o santo terá muito trabalho para agradar as duas torcidas — o que não as impede de pedir uma ajudinha especial.

— No fim do Brasileirão de 2009, confesso que acendi uma vela — disse o empresário Ronan Faraco. O rubro-negro, de 30 anos, é devoto de São Jorge, assim como o torcedor do Botafogo Egas Muniz, de 48.

— Sempre coloco a imagem dele perto da TV durante a partida — contou.

Quando assiste aos jogos pessoalmente, Egas nem precisa levar a imagem — ele já carrega uma tatuagem do santo nas costas, assim como Ronan, que tatuou o antebraço esquerdo.

Flamenguista Ronan Faraco e o botafoguense Egas Muniz
Flamenguista Ronan Faraco e o botafoguense Egas Muniz Foto: Marcelo Theobald / Extra

As duas paixões se entrecruzam na visão dos dois.

— Torcedores de todos os times sempre falam de “time guerreiro”, como São Jorge — avisou Ronan.

Hoje, o rubro-negro espera conseguir voltar ao Rio a tempo de assistir a final (ele chega ainda hoje de uma viagem de trabalho). Já Egas tem outro compromisso. É uma maratona quase tão desgastante quanto a do Botafogo, que saiu e voltou ao Brasil recentemente.

— No dia de São Jorge eu faço muita coisa: agradeço no altar de casa, assisto à missa na igreja de São Jorge, em Quintino, e vejo uma queima de fogos comemorando o dia. Infelizmente não vai dar para ir a esse jogo — lamentou o alvinegro.

Fonte: Extra Online