O primeiro encontro de Eduardo Hungaro com a torcida do Botafogo como treinador não foi dos melhores. Além do empate diante do Resende em 1 a 1, ele teve de ouvir as primeiras vaias e os primeiros gritos de “burro” das arquibancadas logo aos 70 minutos de jogo. Entretanto, nada que tenha lhe chateado.

De acordo com o treinador, as critícas da arquibancada ao tirar de campo o jovem Daniel eram divididas. Ele disse que o garoto se cansou e seria melhor tirá-lo naquele momento:

– Acho que o Daniel fez um bom jogo. Na substituição dele se manifestaram contra, mas acho que é algo dividido. Ele fez um jogo dentro da expectativa já que vem começando no futebol. É natural que ele tenha uma oscilação, mas saiu no momento que os índices fisicos deles caíram – afirmou o treinador, falando que não há nada de especial ao lidar com a torcida botafoguense:

– Não tem nada de especial com a torcida do Botafogo. É uma torcida como todas as outras, nos apoiou o tempo todo e no final se manifestou. Não vi nada de anormal, está tudo muito tranquilo. Vamos ter um ano de ótimos resultados.

Fonte: UOL