Longe da Libertadores pelos últimos 18 anos, os torcedores do Botafogo que assistiram ao retorno da equipe à competição internacional pela Globo reencontraram velhos conhecidos: a emissora apostou em Sidney Magal e Túlio Maravilha para tornar a transmissão mais descontraída e emocionante.

Quem brilhou na abertura foi Sidney Magal, torcedor do Botafogo e que teve uma de suas músicas adotadas pela torcida. “O meu sangue ferve por você” virou o principal hit das arquibancadas e foi utilizada para apresentar o jogo. No clip, o cantor aparece com a camisa do Botafogo e chega a chorar ao comentar o orgulho de uma de suas composições embalar os torcedores.

Em seguida foi a vez de Túlio Maravilha, que atuou como segundo comentarista, ao lado de Júnior, do narrador Luís Roberto e Arnaldo Cezar Coelho. O ex-atacante do Botafogo tentou descontrair, mas sua atuação com os microfones não foi tão boa quanto em suas entrevistas pré e pós-jogos, quando se destacava nos gramados.

E a Globo evitou os assuntos polêmicos em que Túlio está envolvido. O atacante foi poupado pelos jornalistas, que sequer tocaram no assunto sobre o milésimo gol ou a briga que teve com a diretoria do Botafogo – ele está, inclusive, processando o clube.

Túlio comentarista: pé frio e corneteiro

Com a bola rolando, Túlio não trouxe a mesma sorte para o Botafogo de quando defendia o time dentro de campo. Após 15min de jogo, ele fez uma rápida análise do desempenho do time, mas o que se viu foi justamente ao contrário.

“Estou gostando da postura do Botafogo nessa estreia na Libertadores. Não está nervoso e está bem no jogo. Se continuar assim vai voltar para o Rio com um grande resultado”, disse Túlio instantes antes de o Deportivo Quito abrir o placar após falha de Julio Cesar e Dória.

E o lado pé frio de Túlio não foi o único que se destacou. O jogador não aguentou ver Tanque Ferreyra desperdiçar grande oportunidade. O atacante do Botafogo ficou cara a cara com o goleiro do Deportivo Quito e não conseguiu finalizar. “Demorou a chutar. Tinha que ter dado por cima do goleiro e deitar no chão para comemorar”, criticou pouco antes de descontrair.

Fonte: UOL