A Procuradoria da Justiça Desportiva denunciou, na última segunda-feira (22), Bruno Silva. Segundo o STJD, o volante desrespeitou o árbitro Bráulio da Silva Machado no jogo do Botafogo diante do Grêmio, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O jogador foi enquadrado no artigo 258 e pode pegar até seis jogos de suspensão, que vai acontecer na próxima sexta-feira (26).

O Botafogo tem partida marcada para a quinta-feira (25), na Argentina, contra o Estudiantes, pela Libertadores. Como Bruno Silva viajou com a delegação, ele não vai poder comparecer ao julgamento.

Em contato com o Esporte Interativo, Domingos Fleury, vice-presidente jurídico do Botafogo, comentou a provável ausência de Bruno Silva no julgamento.

“Tem duas alternativas aí. A gente pode pedir o adiamento do julgamento por conta disso. Então, se o tribunal acatar ótimo, se o tribunal não acatar, eles não vão poder dizer que o fato do atleta não comparecer pesou na decisão”.

Vocês vão pedir o adiantamento do julgamento pelo fato de Bruno Silva não poder comparecer?

“Ainda não sei. Não conversei com o pessoal do futebol ainda. Acho que pode ser pedido até a véspera”.

O fato de ser a segunda vez que Bruno Silva é denunciado por uma bolada em árbitro pode pesar na decisão?

“É evidente que se o tribunal entender que ele é reincidente, ele (Bruno Silva) pode sofrer uma pena maior. Mas a gente está confiante na absorção dele, pois não houve nada na súmula”.

Fonte: Esporte Interativo