Grupo político que indicou Nelson Mufarrej à presidência e venceu as duas últimas eleições, o Mais Botafogo teve mais um desligamento. Após o vice-presidente geral do clube, Carlos Eduardo Pereira, anunciar saída por divergência de ideias, nesta terça-feira a vice-presidente social Cristiane Machado afirmou ter sido expulsa do Mais Botafogo.

Ele enviou um comunicado por e-mail, reproduzido no Twitter pelo repórter Thiago Veras, da Rádio Tupi.

“Gostaria de participá-los que nesta data, dia 18 de junho, fui expulsa do Mais Botafogo por participar de encontros com membros de outros grupos políticos.

Logo eu, que sempre defendi o grupo com lealdade, propósito de firmeza, que me expus perante a todos, que já discuti com várias pessoas na defesa do grupo (inclusive com o meu pai), arrumei até inimigos/inimizades e fiquei mal vista perante varias pessoas por conta da minha defesa veemente ao grupo.

Prezados, fui vendida e quebrei a cara!

Se o Nelson se elegeu e hoje o grupo do Mais Botafogo está gerindo o Clube podem dar graças a mim que lutou e se esforçou na campanha, suou, pediu e conseguiu, juntamente com a minha irmã, muitos votos.

E quem pediu a minha cabeça sequer se coçou nas eleições… e hoje está aí se achando acima do bem e do mal, melhores do que todos os outros.

Mas não devemos esperar a gratidão das pessoas, nem que se lembrem do passado. O que importa, no final do dia, é o poder e a sua perpetuação!

O pior é eu fui expulsa sem se sequer tivessem me ouvido! Sem me pedir uma explicação do porquê eu sento com outras pessoas de outras correntes políticas. Esses justiceiros não sabem e não pretendem ter uma vida social, diferentemente de mim, que gosto e faço com prazer, principalmente no meio de Botafoguenses de todos os seguimentos, porque ao final, somos todos Botafogo! Nem mais, nem menos!

O Mais Botafogo SEMPRE foi um grupo ODIADO por todos. E está aí a razão do ódio. É o único grupo político que não aceita sentar com outros grupos, que faz inimizades. E que EXPULSAM seus membros sem sequer ouvir a outra parte.

Fui expulsa porque vou na pizzaria comer pizza e beber vinho com meu pai (Walmer Machado – advogado) pagando a minha conta.

O pior de tudo é que o Mais Botafogo lançou o meu pai candidato! E agora passou a me perseguir de maneira covarde!

Aliás, não à toa que o grupo sempre foi visto desde a sua criação como agressivo e xiita – e fui induzida a erro por acreditar nessa patota. Caí feio no chão, talvez sirva de aprendizado futuro!

Parece até piada de péssimo gosto e um elevado complexo de inferioridade desses membros que para nada servem ao Botafogo, só ganham inimizades e fazem fofocas e perseguições.

Depois o grupo não sabe porque as pessoas têm tanto ódio deles, afinal, cavam a própria sepultura tamanha a arrogância.

A vida dá voltas… e um dia a casa cai. De mim, fica o desprezo por essa política mesquinha e sem conteúdo!

Peço desculpas aqueles que um dia eu me indispus em defesa desse grupo MB.

Saudações Alvinegras”

O coordenador do Mais Botafogo explicou a decisão.

Cristiane Machado voltou a se pronunciar e assegurou que permanece como vice-presidente social.

Fonte: Redação FogãoNET e Twitter do Thiago Veras (Rádio Tupi)