Botafogo completa uma semana sem técnico e com a diretoria em silêncio

159 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Vinicius Assumpção, Jorge Braga e Durcesio Mello - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo completa nesta terça-feira uma semana sem técnico, desde que demitiu Marcelo Chamusca. Até agora, nenhum dirigente – seja ele presidente, vice, CEO ou diretor de futebol – deu satisfação à torcida de forma oficial sobre a crise que assola o clube, lembra o site “ge.globo”.

As únicas palavras foram durante um protesto de uma torcida organizada na segunda-feira passada. Após pressão externa, alguns integrantes da organizada entraram para conversar com membros da diretoria. Houve também uma reunião da direção com outras torcidas organizadas.

Sem uma palavra oficial, relatos de integrantes das organizadas com a diretoria do Botafogo pipocaram nas redes sociais. Entre elas, a versão de que o presidente Durcesio Mello teria dito que “ninguém quer vir” para justificar a manutenção de Chamusca.

A reportagem compara ainda as situações de Botafogo e Vasco. O Cruz-Maltino também teve seu técnico demitido neste fim de semana e, minutos depois, o diretor de futebol Alexandre Pássaro fez um pronunciamento explicando a decisão.

Com Durcesio, Vinicius Assumpção, Jorge Braga e Eduardo Freeland sem falar pelos órgãos oficiais há mais de 163 horas, o Botafogo segue com Ricardo Resende como interino para o compromisso desta terça-feira, diante do Goiás. Lisca, que havia rejeitado o clube, voltou a ser opção, mas foi anunciado nesta terça pelo Vasco.

Fonte: Redação FogãoNET e ge.globo

Notícias relacionadas