Botafogo define posições e perfis desejados de reforços para a temporada 2022

99 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Treino do Botafogo no Espaço Lonier em janeiro 2022
Vítor Silva/Botafogo

Com a proximidade da conclusão da venda da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) para o empresário americano John Textor, o Botafogo projeta ter mais investimento em reforços para temporada 2022. Planejando cinco nomes nos próximos 30 dias, o clube já definiu as posições e o perfil das contratações.

Foi o que revelou o diretor de futebol Eduardo Freeland, à “Central do Mercado”, do “ge.globo”. Em busca de mais qualidade técnica e experiência, ele explicou sobre a busca de um homem de frente.

Então, sobre atacante. Queremos um cara que tenha agressividade defensiva, mas o ofício dele é fazer gol. Se possível, tem de ser um cara que tenha bons números, um cara de boa finalização, mas um cara que seja um pouco mais móvel. Não um cara tão paradão. Esse é um ponto – detalhou.

Em relação ao meio-campo, há dois perfis procurados.

A gente está buscando jogadores para o meio, dois jogadores para o meio. Um mais defensivo, mas que tenha boa construção. Um cara que tenha bom passe, boa movimentação. A gente quer um mais ofensivo também, um cara que chegue mais ao ataque e que tenha intensidade alta, se possível, mas que tenha bom controle de bola – disse Freeland, que também quer pontas.

A gente busca atacante pelo lado de velocidade, talvez até dois. A gente ainda não sabe se serão dois. Se possível, um mais construtor e outro de mais velocidade. Obviamente, o foco é entrega em número e elevação de nível técnico.

Por fim, ele admitiu que há possibilidade de trazer defensores também.

Vamos olhar de forma mais ampla do que antes de termos a área de mercado no clube. Talvez a gente traga um zagueiro, talvez um lateral. Zagueiro tem de ser um cara que tenha imposição, mas saiba sair jogando. Em linhas gerais, abri um pouco a caixa preta. Isso tudo é no plano da ideia. É o perfil que a gente traçou – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET e Central do Mercado (GE)

Notícias relacionadas