Por PPV da Globo, Botafogo deve receber R$ 14,2 milhões; Flamengo leva R$ 160 milhões

150 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Por PPV da Globo, Botafogo deve receber R$ 14,2 milhões; Flamengo leva R$ 160 milhões
Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo tem uma estimativa de quanto vai receber do Premiere, o pay-per-view do Grupo Globo. De acordo com o “UOL”, a previsão para o Alvinegro é de R$ 14,2 milhões. Para efeitos de comparação, o Flamengo levará R$ 160 milhões.

Mas o percentual de vendas do rival é 11 vezes maior que do Botafogo? A resposta é não. O motivo para o Flamengo receber tanto é uma garantia mínima estipulada no contrato com a Globo. Caso a receita rubro-negra fosse pelo percentual de vendas, seria de R$ 76 milhões.

O PPV deve distribuir cerca de R$ 400 milhões aos clubes, com percentuais aproximados com base nos cadastros de assinantes por time.

Apenas Flamengo e Corinthians, da Série A do Campeonato Brasileiro, possuem contratos com garantia mínima, que vem crescendo a cada ano. A do Flamengo pulou de R$ 120 milhões em 2019 para R$ 160 milhões em 2022 por conta de correções monetárias, enquanto o Corinthians saltou de R$ 80 milhões para R$ 110 milhões.

Confira os valores estimados por clube, segundo o “UOL”:

– Flamengo: R$ 160 milhões por contrato (seriam R$ 76 milhões por percentual de vendas – 19%)
– Corinthians: R$ 110 milhões por contrato (seriam R$ 48 milhões por percentual de vendas – 12%)
São Paulo: R$ 36 milhões (9%)
Palmeiras: R$ 32 milhões (8%)
Vasco: R$ 29 milhões (7%) – joga a Série B
Grêmio: R$ 29 milhões (7%)* – joga a Série B e tem mínimo garantido por contrato
Cruzeiro: R$ 25,2 milhões (6%) – joga a Série B
Atlético-MG: R$ 20 milhões (5%)
Internacional: R$ 18,8 milhões (5%)
Santos: R$ 15,6 milhões (4%)
Fluminense: R$ 15,6 milhões (4%)
– Botafogo: R$ 14,2 milhões (3,5%)
Bahia: R$ 8 milhões (2%) – joga a Série B
Ceará: R$ 3,2 milhões (0,81%)
Fortaleza: R$ 2,8 milhões (0,7%)
Coritiba: R$ 2 milhões (0,5%)
Goiás: R$ 800 mil (0,2%)

Atlético-GO, Avaí, América-MG, Juventude, Red Bull Bragantino e Cuiabá somam 0,7% do total: R$ 2,8 milhões ao todo

* Não foi possível definir o valor atual do mínimo contratual garantido do Grêmio em 2022.

Fonte: Redação FogãoNET e UOL

Notícias relacionadas