Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Conselho Fiscal do Botafogo pede investigação de ex-dirigentes e crê que rombo em 2020 é ainda maior

122 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Conselho Fiscal do Botafogo pede investigação de ex-dirigentes e crê que rombo em 2020 é ainda maior
Vitor Silva/SSPress/BFR

Além de reprovar as contas de 2020 por nove votos a um, os membros do Conselho Fiscal do Botafogo acionaram a Junta de Julgamento de Recursos para tratar de possíveis irregularidades no balanço divulgado em abril, além da contratação de uma nova auditoria independente. A informação é do “ge.globo”.

Os integrantes do CF apontaram erros administrativos da antiga gestão, como decisões e gastos questionáveis no futebol, contratos com o fornecedor de material e outros parceiros e não recolhimento de impostos.

Além disso, os integrantes do Conselho Fiscal indicam que o prejuízo em 2020 foi R$ 20 milhões maior, visto que a cobrança da Odebrecht envolve quase R$ 54 milhões, e não R$ 34 milhões como constava no balanço.

Além dos membros do Conselho Diretor, o CF pede a apuração também de eventuais erros cometidos pelos integrantes do antigo Comitê Executivo de Futebol. No entanto, pelo estatuto, os problemas podem recair principalmente sobre o ex-presidente Nelson Mufarrej e sobre o ex-vice de finanças Luiz Felipe Novis.

Banner de produtos com frete grátis na loja do FogãoNET: carteira, bolsa de academia e máscaras do Botafogo

O balanço de 2020 divulgado no último dia de abril apontou um déficit de R$ 139 milhões, aumentando a dívida total do clube em mais de R$ 1 bilhão. O relatório apontou uma série de incongruências. O Conselho Deliberativo vai votar as contas do ano passado em reunião na próxima segunda-feira.

Fonte: Redação FogãoNET e ge.globo

Notícias relacionadas
Comentários