Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Série B

26/06/21 às 16:30 - Castelão

Escudo Sampaio Corrêa
SAM

X

Escudo Botafogo
BOT

Série B

20/06/21 às 16:00 - Aflitos

Escudo Náutico
NAU

3

X

1

Escudo Botafogo
BOT
Ler a crônica

Série B

17/06/21 às 19:00 - Do Café

Escudo Londrina
LON

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT
Ler a crônica

Durcesio vê Botafogo ‘muito adiantado’ por S/A: ‘Virar empresa é a solução. Estou animado’

69 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Durcesio Mello - Cerimônia de Posse do Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Em processo de criação da Botafogo S/A, desde o fim de 2019, o clube aposta no novo projeto, liderado por Gustavo Magalhães, e na aprovação do Projeto de Lei do clube-empresa, já aprovado no Senado e que agora vai para a Câmara dos Deputados. O presidente Durcesio Mello vê a situação como “bem adiantada”.

Em entrevista à Rádio Senado, o presidente alvinegro comentou sobre o assunto.

– Me surpreendi com a quantidade de clubes que nem sequer cogitam de virar empresa. Bom, o Flamengo é um deles. Mas tem outros que andei conversando que não está no radar deles. Acho sinceramente que a transformação de empresa é a solução. Os clubes não podem ficar nessa míngua como estão hoje dependendo só de TV. Nós já temos dois clubes-empresa no Brasil, o Red Bull Bragantino e o Cuiabá. Tem um terceiro bem adiantado e o Botafogo também bem adiantado. Estamos em negociações. Elas, aliás, acontecem independente do projeto. Mas a lei sem dúvida vai dar garantia jurídica importante. Então a gente ia fazer independente da lei, mas a aprovação vai ajudar muito. A gente inclusive já está mudando as negociações com os fundos para mostrar que a lei vai facilitar – explicou Durcesio.

O presidente do Botafogo agradeceu ao Senado pela aprovação e está na torcida para a lei entrar em vigor o quanto antes, apesar de não haver previsão para votação na Câmara dos Deputados.

– Acho que é fundamental para os clubes do Brasil. Primeiro, gostaria de agradecer aos senadores, que nos procuraram para participarmos do processo. Estou muito satisfeito. Agora, quanto à lei, o Botafogo está muito adiantado quanto à S/A. Estamos na rua atrás de investidores. Mas o projeto, sem dúvida, vai ser de uma importância significativa não só para o Botafogo, mas também para todos os clubes. Isso porque ele dá garantia jurídica muito importante. Isso certamente dá uma tranquilidade aos fundos de investimentos nacionais e internacionais. É um negócio dentro da lei. Esse projeto está muito bem elaborado – assegurou.

– O futebol no Brasil gera algo em torno de 2 bilhões de dólares por ano. E gera 300, 400 mil empregos. Com dinheiro nos clubes a partir da transformação em empresa, o futebol se valoriza. Vai gerar mais emprego e o governo vai receber mais imposto. Os clubes devem e querem pagar. Eu mesmo. O sonho da minha vida é terminar a minha gestão de quatro anos e encaminhar o pagamento dos tributos. Estou muito animado! Vamos torcer para que a Câmara vote e não tenha muitas emendas – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Senado

Notícias relacionadas
Comentários