(OFF) Investidor da SAF do América-MG faz exigências após acordos de Botafogo e Cruzeiro e põe negociação em risco

119 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Torcida do América-MG
Mourão Panda/América-MG

Um representante do bilionário norte-americano Joseph DaGrosa, que pode investir no América-MG como clube-empresa, é aguardado em Belo Horizonte no fim de semana para desenvolver as tratativas com o Coelho.

De acordo com apuração do repórter Thiago Reis, da Rádio Itatiaia, o português Hugo Varela, que fará a representação na negociação, chega nesta quarta-feira (5) ao Rio de Janeiro.

Imbróglio

Apesar de sete meses de negociações já avançadas, após as vendas de Cruzeiro e Botafogo no modelo de venda de 90% das ações do futebol (e 10% de preservação dos patrimônios dos clubes), DaGrosa quer adotar este modelo no América. Entretanto, o possível acionista teria feito novas exigências, o que não agradou aos dirigentes americanos.

Como o acerto inicial com o Coelho era de compra de 70% do futebol da SAF (Sociedade Anônima do Futebol) e 30% para a preservação do patrimônio, fontes ligadas ao clube garantem à Itatiaia que não aceitarão nenhuma mudança em relação ao que já havia sido acordado.

Em entrevista ao programa Rádio Esportes, da Itatiaia nesta quarta, o presidente do América, Alencar da Silveira Jr., falou sobre a situação.

“Toda a negociação está em andamento ainda, mas entendo que, a cada dia, está ficando mais difícil. Fizeram algumas exigências de repente e o próprio investidor não está querendo”, disse.

“A gente estava tentando colocar 60% investidor e 40% América e, agora, estão querendo 90. A negociação continua, todas as exigências do Conselho foram colocadas em um documento, foram enviadas e cabe agora, nessa reta final, na hora certa, a gente vai ter uma posição definitiva se vai acontecer essa parceria com esse grupo. Outros grupos já ligaram para o América e estão tentando começar uma nova conversa”, relatou.

Fonte: Rádio Itatiaia

Notícias relacionadas