John Textor se reúne com chefe de arbitragem na CBF, elogia decisão de afastar juiz e VAR de Inter x Botafogo e defende profissionalização

40 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Entrevista de John Textor, acionista da SAF Botafogo, ao Seleção SporTV em junho de 2022
Reprodução/SporTV

Antes de participar do programa “Seleção SporTV”, nesta quinta-feira (23/6), John Textor, acionista majoritário do Botafogo, visitou a sede da CBF e teve uma reunião com Wilson Luiz Seneme, presidente da Comissão de Arbitragem da entidade.

O empresário americano disse que ficou satisfeito com a decisão pelo afastamento por tempo indeterminado do árbitro Savio Pereira Sampaio e do VAR Rafael Traci, que prejudicaram fortemente o Botafogo na vitória alvinegra sobre o Inter na rodada passada.

Não é verdade… (que foi lá falar sobre os árbitros) Fui lá pela comida… A comida, a lanchonete da CBF… Recomendo que todos visitem lá (risos). Tive uma grande reunião com o chefe de arbitragem. Teve uma situação específica no jogo passado, essa questão já terminou, teve a responsabilização adequada, vira um bom exercício profissional para aquela pessoa. Ficamos satisfeitos com a decisão da CBF antes de aparecermos lá – afirmou Textor no programa do SporTV.

Banner da loja do FogãoNET

Defensor de uma liga de clubes no Brasil, Textor defendeu a profissionalização dos árbitros. O dirigente fez um duro desabafo no último domingo após o jogo realizado em Porto Alegre, mas procurou o diálogo.

A reunião teve a ver com dar o próximo passo. Se estamos tentando criar uma nova liga, se pudermos pegar as lições e levá-las adiante… Acho que os juízes têm de ser pagos em tempo integral. O juiz pode olhar para a posição dos jogadores, podem ser vistas pela primeira vez certas situações por causa da variabilidade do futebol. No Brasil não acontece isso, porque os juízes têm outro emprego. Deveriam ser bem pagos em tempo integral, ver os VTs e melhorar entre os jogos. Tivemos uma boa conversa. Acho que isso é legal no Brasil, podemos limpar a mesa e começar do zero – contou.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas