Lições no Palmeiras, adaptação, gol, ambição por títulos, Luís Castro… Patrick de Paula abre o jogo no Botafogo: ‘É daqui para melhor’

21 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Lições no Palmeiras, adaptação, gol, ambição por títulos, Luís Castro… Patrick de Paula abre o jogo no Botafogo: ‘É daqui para melhor’
Reprodução/SporTV

Estou muito feliz pelo jogo de ontem e pelo que vivemos. É daqui para melhor.” Com essa frase, Patrick de Paula iniciou sua participação como convidado no programa “Seleção SporTV”, nesta sexta-feira. O volante do Botafogo abriu o jogo e falou sobre diversos assuntos.

O ponto de partida foi a grande atuação na vitória por 3 a 0 sobre o Ceilândia, na qual fez seu primeiro gol pelo Botafogo e abriu o placar.

Considero a melhor partida. Estou me adaptando ao Botafogo, ao estilo do treinador, estou melhorando para poder dar alegria para o nosso torcedor – disse Patrick de Paula.

Leias outras declarações de Patrick de Paula:

Saída do Palmeiras, onde concorria com Danilo

– Tenho carinho grande pelo Danilo, subimos juntos da base. Não falo que vim para jogar, vim para ajudar o grupo e o Botafogo. Jogadores vivem momentos bons e ruins, tive lesões, perdi espaço. Mas sempre serei muito grato ao Palmeiras, onde comecei, conquistei títulos, o carinho da torcida, tenho gratidão, está no meu coração. Vim para somar, dar alegrias, contar com o apoio da torcida e retribuir do melhor jeito possível, fazendo gols, dando assistências e ajudando o time.

Críticas no Palmeiras e não ter jogado o Mundial

– Tenho lidado bastante com as críticas. Futebol  sempre vai ter alguém falando, mas tenho que ter cabeça boa para mostrar meu futebol. Nós somos jovens, brincamos na hora certa, tem hora de brincar e de falar sério. Não tenho o que falar do Abel (Ferreira), sou muito grato. Eu tinha capacidade para estar no Mundial, mas a decisão foi dele, nunca questionei. Fiz o que posso controlar, treinar, me dedicar e jogar. Estava torcendo pelos meus companheiros, infelizmente não veio o título do Mundial. Estava focado no meu trabalho, tinha que dar alegria para o torcedor palmeirense. Voltei, fiz bons jogos, aconteceu de sair, agora quero dar felicidade à torcida do Botafogo.

Erros no Palmeiras

– Se achar que estou errado no que faço, sempre pude colocar minha cara a tapa, dar minha opinião. Aconteceu. Comecei novo no futebol, as coisas aconteceram rápido, mas nunca corri dos meus problemas. Isso já passou. Estou com outra cabeça, sou outra pessoa, quero focar no meu futebol, mostrar um grande futebol no Botafogo, ter grandes atuações, gols, títulos. Vim para isso, para dar alegria para o torcedor. Estou aqui para ajudar.

Luís Castro

– Acho que o Luís Castro espera grandes coisas, pelo que fiz no Palmeiras. Está me apoiando, me ajudando, ele também está se adaptando. Vai ter dificuldades, momentos bons, um ajudando o outro facilita. Ele sabe que posso ajudar, acrescentar no grupo. Me pede para estar bem focado e concentrado para fazer as coisas bem feitas. Já joguei de primeiro e segundo volante, essa responsabilidade deixo com ele, mas sabe que pode contar comigo.

Convívio com Niko Hämäläinen

– Eu não entendo, não falo a língua dele. Tem o tradutor, que ajuda. Foi bem recebido, a torcida abraçou. Está se adaptando, tomara que seja o mais possível para nos ajudar.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas