PC Oliveira admite falha em avaliação de jogo do Botafogo e pede desculpas a Douglas Borges: ‘Erro da Central do Apito’

94 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Mão Filipinho Botafogo x Ceilândia
Reprodução/SporTV

Comentarista de arbitragem do Grupo Globo, Paulo Cesar de Oliveira voltou atrás. Após pedir a expulsão de Douglas Borges, do Botafogo, na vitória por 3 a 0 sobre o Ceilândia durante a transmissão do jogo, ele se desculpou no programa “Troca de Passes”, do “SporTV”.

– Tive uma percepção durante o jogo, faríamos as correções, mas no decorrer do segundo tempo o jogo foi tão intenso que não conseguimos rodar. Tenho que ser justo com a arbitragem. Quando há erro da nossa parte, foi meu, de avaliação, acho justo fazer a correção – disse PC Oliveira.

– Tem pedido de pênalti do Ceilândia, faz a defesa fora da área, Ricardo Marques (Ribeiro) de frente, com totais condições de avaliar. Mas quero chamar a atenção para ação do Filipinho. Não deu tempo de corrigir porque não teve cera, Luís Castro pediu intensidade ao time, o jogo não parou. Com o auxílio da lupa vemos toque de mão bem sutil do Filipinho. O VAR chamaria Ricardo para fazer apreciação, porque como houve mão do Douglas Borges passível de expulsão, teria que checar toda jogada. Poderia identificar o toque de mão, que na transmissão não percebemos. Douglas Borges, que teve boa atuação e eu disse que deveria ser expulso, aproveito para fazer a correção. Como foi incidente não visto pelo Ricardo Marques, o VAR chamaria. Se eu estivesse apitando, a possibilidade de cometer injustiça seria muito grande. Porque o toque do Filipinho passaria batido, sem o VAR, e haveria a expulsão do goleiro. No fim, foi choro a reclamação (do Ceilândia) e erro da Central do Apito – admitiu.

PC Oliveira ainda mudou de opinião em relação a um pênalti que, na transmissão, disse que deveria ter sido marcado em Matheus Nascimento. Após a partida, ele afirmou que o lance foi fora da área.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas