Pedrinho destaca principal mérito de Enderson em relação a Chamusca no Botafogo: ‘Trazer o Chay para o meio’

21 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Chay - Botafogo x Náutico
Vitor Silva/Botafogo

Chay com mais liberdade. Foi esse o principal mérito de Enderson Moreira no Botafogo em relação ao ex-treinador Marcelo Chamusca na opinião do comentarista Pedrinho. Sob o comando do novo técnico, o Glorioso somou dez vitórias em 12 jogos, consolidou-se no G-4 e parece caminhar a passos largos rumo ao acesso na Série B.

A mudança mais importante feita pelo Enderson foi trazer o Chay para o meio. O Chamusca usou-o muito na beirada, ele não é um jogador veloz, o Botafogo não tinha muito tempo com a bola e com isso ele tinha muito mais funções defensivas do que ofensivas. Chay é o grande organizador desse time. Quando ele (Enderson) centraliza o Chay, com menos obrigação de fazer uma marcação, jogando atrás do (Rafael) Navarro, com mais liberdade, mais descansado, começa a construir um poder ofensivo melhor. O Botafogo não ganha os jogos por acaso, ganha por merecimento – analisou Pedrinho durante o “Troca de Passes”, do SporTV.

– O Enderson precisa de um trabalho sólido, é um treinador estudioso, de boas ideias, mas que fez escolhas e não dava nem tempo, saía de um clube e ia para outro. É importante ele dar um carimbo de um trabalho bem realizado – completou o ex-jogador.

Para a comentarista Ana Thaís Matos, além do trabalho de Enderson, a sequência positiva do Botafogo mostrou também qualidades de um elenco antes muito criticado pela opinião pública.

– O Enderson é um técnico muito competitivo, organiza muito o time pelo meio-campo, o sistema defensivo também. O Botafogo buscou uma virada com bastante recurso de jogo. Esse ponto de maturidade do time é muito pelo trabalho do Enderson, claro, mas é a evolução do time também, a credibilidade do elenco, um elenco enxuto, mas mais muito competitivo, com peças muito interessantes – apontou Ana Thaís.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas