Textor projeta Botafogo como ‘melhor caminho para atletas chegarem ao topo da Europa’ e como ‘clube mais bem capitalizado do Brasil’

123 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Textor projeta Botafogo como ‘melhor caminho para atletas chegarem ao topo da Europa’ e como ‘clube mais bem capitalizado do Brasil’
Vitor Silva/Botafogo

O contexto da Eagle Football, que engloba diversos clubes ao redor do mundo, será positivo para o Botafogo. Em diversos aspectos. Foi o que explicou o acionista John Textor, na live do FogãoNET, nesta terça-feira (24/1), no YouTube.

Em termos de salários somos o sexto do Brasil. Se nos deparamos com oportunidade de mercado ou jogador que tenhamos que realmente comprar e seja um ativo valioso, temos condições. É a beleza da relação com outros clubes, temos capital circulando dentro da Eagle e conseguimos fazer aquisições quando encontramos uma boa oportunidade de negócio. Cada clube do grupo Eagle tem que ser gerido individualmente, porque temos também sócios-minoritários em cada um deles. Temos que gerir de acordo com o orçamento definido no início da temporada – disse Textor, que aponta o Botafogo como um provável clube que será caminho para a Europa.

– Temos essa relação entre os clubes em que conseguimos usar essa alocação de recursos. O Lyon já tem relação com o Brasil, espero que seja fortalecida para gerar mais talento para os dois clubes. Realmente acredito que vamos construir um projeto onde teremos o melhor caminho para atletas chegarem ao topo da Europa. Vamos competir com clubes e os jogadores vão nos preferir por entregarmos o caminho europeu – descreveu.

Realmente espero que, assim que conseguirmos acordo com a Prefeitura pelo CT, tenha também pedacinho do Lyon na academia. Porque vamos entregar boa estrutura, caminho para os títulos e para a Europa – acrescentou.

O empresário americano também falou sobre os comentários de que teria dedicado mais atenção ao Lyon nos últimos meses.

O negócio do Lyon realmente foi muito duro, dediquei muito tempo, eram 800 milhões de euros, mas sou muito bom em trazer recursos e parceiros. Podem esperar que nos próximos dois ou três anos vou continuar levantando capital para a Eagle e o Botafogo tende a ser o clube mais bem capitalizado do Brasil.

Não dá para competir com City ou clube de Abu Dhabi, o processo é longo, hoje em dia é difícil competir com Flamengo, que temos receitas em R$ 1 bilhão. É sermos criativos para diminuir a diferença e nos próximos anos chegar nesses níveis de receita – completou.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas