Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

X

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

X

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Esse dia foi fogo! Renan relembra gol de pênalti pelo Botafogo em cima de Cavalieri: ‘Bicuda para dentro’

0 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Renan comemora classificação do Botafogo na semifinal do Campeonato Carioca após disputa de pênaltis com Diego Cavalieri, do Fluminense, no Estádio Nilton Santos
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

O dia 18 de abril é lembrado pelo título estadual de 2010, mas em 2015 teve outro jogo inesquecível para os botafoguenses. No Estádio Nilton Santos, o Botafogo eliminou o Fluminense na semifinal do Campeonato Carioca, com vitória por 2 a 1 no tempo normal e 9 a 8 nos pênaltis. Até aí, tudo normal. O atípico foi que coube ao goleiro Renan a última e decisiva cobrança.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Aproveitando a live do goleiro Renan com o preparador Flavio Tenius, realizada na última terça-feira, vamos relembrar esse jogo no “Esse dia foi fogo“.

Jogo de ida

O primeiro jogo da semifinal foi no Maracanã. O Botafogo teve dificuldades, viu o Fluminense abrir 2 a 0 com dois gols de Fred, mas encontrou um gol fundamental no fim da partida. Fernandes lançou e Willian Arão descontou para 2 a 1.

A volta

O Botafogo começou a mil por hora e abriu 2 a 0, com gols de Fernandes e Bill. Porém, o Fluminense descontou com Jean, de pênalti. O Botafogo despencou fisicamente, Elvis saiu com 15 segundos de jogo, fez duas substituições por lesão (Elvis e Fernandes) e Bill, Marcelo Mattos, Carleto e Luís Ricardo terminaram a partida mancando.

Os pênaltis

Na série inicial, Marcelo Mattos e Diego Giaretta perderam pelo Botafogo, Gegê, Gilberto e Thiago Carleto converteram; no Fluminense, Kennedy e Gerson desperdiçaram, Jean, Renato e Marlone fizeram. A partir daí, marcaram Gum, Renan Fonseca, Marlon, Jobson, Edson, Bill, Robert, Luis Ricardo, Wellington Silva e Willian Arão. Chegou a vez dos goleiros.

E aí é Renan quem relembra.

– Foi em 2015, semifinal do Carioca contra o Fluminense no Nilton Santos. Ganhamos de 2 a 1 e foi para os pênaltis. Se não me engano, defendi dois pênaltis e o Cavalieri dois. Era chute de todo lado e só gol, falei meu Deus do céu isso não vai acabar não. Estava totalmente concentrado, pensei o próximo eu vou pegar, quando olhei não estava vindo ninguém, aí que me liguei. É o Cavalieri, vamos tentar pegar. Chutou por cima, foi longe. Pensei beleza, já perdeu, preciso ter calma e jogar lá dentro. Coloquei a bola e não pensei em mais nada, vou dar uma bicuda para dentro e acabou. Bati cruzado, como brincava normalmente. Depois do jogo pessoal veio perguntar se treinei, treinei nada. Bati e fui feliz – afirmou Renan em live com Flavio Tenius.

– Estão me pedindo para treinar o Cavalieri para bater pênaltis. Não precisa não, não vamos precisar. Deixa ele no gol que é melhor – brincou Tenius.

FICHA TÉCNICA
Botafogo 2 (9) X 1 (8) Fluminense

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 18/04/2015 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols
Assistentes: Dibert Pedrosa e Michael Correia
Renda/Público: R$ 784.440,00 / 13.958 pagantes (16.312 presentes)
Cartões amarelos: Renan e Luís Ricardo (Botafogo)

GOLS: Fernandes, 5min do primeiro tempo (1-0); Bill, 22min do primeiro tempo (2-0); Jean, 43min do primeiro tempo (2-1)

BOTAFOGO: Renan, Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Thiago Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Fernandes (Luís Ricardo) e Elvis (Gegê); Rodrigo Pimpão (Jobson) e Bill. Técnico: René Simões

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Gum, Marlon e Giovanni (Renato); Edson, Jean, Vinícius (Marlone), Wagner (Robert) e Gerson; Kenedy. Técnico: Ricardo Drubscky

 

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários