Botafogo deve se cercar de ex-jogadores em cargos importantes

0 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Sergio Manoel, campeão brasileiro pelo Botafogo em 1995
Reprodução/Instagram do Sérgio Manoel

Vi uma entrevista do Sérgio Manoel falando que gostaria de voltar ao Botafogo para ocupar o cargo deixado pelo saudoso Valdir Espinosa. No papo com o jornalista André Marques, o ex-jogador mostrou o carinho que sente pelo clube. No Botafogo, Sérgio Manoel viveu grandes momentos, sendo o maior deles na conquista do título brasileiro de 1995. Fazia parte do timaço que tinha Gonçalves, Donizete e Túlio Maravilha.


Vejo com muito bons olhos a presença de ex-jogadores em cargos importantes no clube. Logicamente desde que estejam preparados para exercer funções de nível. Sinceramente não sei se é o caso de Sérgio Manoel. Não posso julgar. Entretanto, na época em que jogava parecia intelectualmente muito acima da média.

Um clube como o Botafogo respira tradição. Conseguiu construir uma história de grandes ídolos. A maioria dos ex-jogadores que passaram pelo clube fala com orgulho de ter vestido essa camisa. Em tempos de clube virando empresa, este é um ativo importante e que não pode ser desprezado. Na Europa essa prática é muito comum.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto


Botafogo pode ter ambiente glorioso

Vivemos um tempo em que jogadores brasileiros quer deram certo na Europa manifestam o desejo de voltar ao Brasil para jogarem no clube. Casos de Rafael, Fábio e Marcelo. Isso sem falar nos jogadores estrangeiros que negociam ou que foram contratados, como Honda. Ter jogadores que construíram a história gloriosa do Botafogo trabalhando no Alvinegro pode gerar um ambiente que poucos clubes podem gozar. Uma mescla que poucos têm.

O Botafogo é o clube que mais cedeu jogadores para a Seleção Brasileira na história. Ter parte dessa história trabalhando pelo clube seria fantástico.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas