O Botafogo precisa fazer um esforço para contratar Rafael. O lateral-direito tem manifestado o desejo de jogar pelo clube de coração há muito tempo. Agora, de maneira mais clara, praticamente se ofereceu ao clube ao lembrar que está na reta final de seu contrato com o Lyon da França. Foi além, falando que não basta apenas a sua vontade, mas também o desejo do Botafogo precisa ser uma realidade.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

Rafinha viria com 30 anos, ainda tendo condições de desempenhar um bom futebol. Não é um jogador que chegaria apenas para agregar algum nome. Tem talento e muita vontade de jogar pelo Botafogo.

Logicamente que a realidade financeira do Botafogo não é das melhores. Mas a diretoria tem mostrado a criatividade tão cobrada anteriormente neste espaço. Isso ficou evidente na contratação de Honda. Se mostrou visível no quase acerto com Yaya Touré. Outros nomes de fora do Brasil são ligados ao clube, como Obi Mikel. Mídia realmente é importante, ainda mais quando agrega valores. Como acontece nos três exemplos citados. Mas os investimentos não devem seguir só nesta linha.

Rafael não traz mídia, mas ajuda a montar time

Rafael pode não agregar tanta mídia como Yaya Touré por exemplo. Mas uma coisa não pode excluir a outra. Além disso, o lateral ajudaria na montagem de um time competitivo. Ter laterais eficientes é meio caminho andado para ter um time campeão. Temos vários exemplos recentes na história do futebol brasileiro.

Acredito sinceramente que se a diretoria do Botafogo procurar parceiros com bala na agulha pode arcar com a contratação de Rafael. O desejo do jogador, que é o mais importante, o clube já tem. Não pode deixar passar a oportunidade.