Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Botafogo vota na confiança em Chamusca e não no histórico

15 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Marcelo Chamusca | Vasco x Botafogo | Campeonato Carioca 2021
Reprodução/CariocãoTV

A diretoria do Botafogo disse sim para o limite de técnicos na Série B do Campeonato Brasileiro. Logicamente com brechas para várias situações, a medida limita a dois treinadores por clube na competição. Depois disso tem que seguir com alguém que esteja na casa há seis meses, como um técnico dos juniores ou algum membro da comissão técnica permanente. Mas esse voto do Alvinegro tem, por base muito mais o futuro do que o passado.

Isso porque nos últimos anos, principalmente na gestão de Nelson Mufarrej, o Botafogo trocava de técnico como quem mudava de escova de dente. Só no primeiro ano do mandatário foram Felipe Tigrão, Alberto Valentim, Marcos Paquetá e Zé Ricardo. No ano passado vimos Alberto Valentim, Paulo Autuori, Bruno Lazaroni, Ramón Díaz e Eduardo Barroca.

Os números da incompetência de Mufarrej assustam tanto que Mauricio Assumpção, tão questionado, ficou seis anos à frente do clube. E teve apenas seis treinadores, com média de um por ano. A média é a mesma de CEP, que teve três em um único mandato. Mufarrej teve dez técnicos em três anos, levando em conta duas vezes Alberto Valentim, que foi e voltou.

Presidente quer técnico por quatro anos

Durcesio Mello - Botafogo
Durcesio Melloquer que o Botafogo não fique trocando de técnico toda hora (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Durcésio Mello sempre deixou claro que sonha com um técnico para quatro anos. A aposta em Chamusca se baseia na facilidade com que ele lida com a responsabilidade do acesso. Algumas entrevistas foram feitas. Diria até muitas. E o nome de Marcelo Chamusca foi consenso.

Estaria jogando para a galera falando que esse voto é uma mudança de postura do clube, pois todos sabemos que no futebol o que vale é o resultado. Entretanto creio que os dirigentes tentarão encontrar soluções um pouco mais óbvias do que simplesmente trocar o treinador. Mas a única conclusão que se pode tirar neste momento é que o Botafogo votou baseado no futuro que espera e não no passado recente.

Comentários