Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Taça Rio

22/05/21 às 15:05 - São Januário

Escudo Vasco
VAS

X

Escudo Botafogo
BOT

Taça Rio

16/05/21 às 11:05 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Vasco
VAS

Taça Rio

09/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Nova Iguaçu
NOV

0

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Chamusca quer ‘morrer’ abraçado com dupla de Cuiabá. E ainda prejudica os outros no Botafogo…

129 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Marcelo Chamusca em Botafogo x Macaé | Campeonato Carioca 2021
Reprodução/Cariocão TV

Marcelo Chamusca começa a ser nocivo ao Botafogo. O treinador está deixando escapar a maior oportunidade da sua carreira pelo simples fato de tentar fundar em General Severiano a República de Cuiabá. O jogo contra o Nova Iguaçu, empate sem gols sonolento, mostrou um treinador muito mais comprometido com a sua patota do que com o rendimento do time. Pior, abrindo mão de dar uma cara para uma equipe que precisar estar pronta no fim de maio para a estreia na Série B do Brasileiro.

Ao insistir em Felipe Ferreira e Marcinho, o treinador mostra que de nada adianta outros renderem mais. O que interessa é que os jogadores que ele deu aval possam jogar. Chamusca já erra em escalar Rickson. Mas percebeu isso no intervalo de jogo e optou por fazer uma alteração. Juro que esperava a entrada de alguém com mais capacidade de dar velocidade ao time: Ronald ou Ênio. Ambos estão doidos por uma sequência de jogos. Inclusive responderam melhor do que a República de Cuiabá quando estiveram em campo.

Mas não. Marcinho foi o escolhido. E o pior de tudo. Para colocar em campo um protegido, Chamusca prejudicou Pedro Castro, que teve que jogar mais recuado. Os avanços de Pedro Castro representaram as melhores oportunidades de gol do Botafogo no primeiro tempo. O ex-Avaí inclusive levou mais perigo do que Felipe Ferreira, pago para isso. Com Marcinho em campo, o Botafogo ganhou mais uma peça nula. Mais nula do que a tal evolução que Chamusca diz ter visto.

Felipe Ferreira e Marcinho travam o time

Felipe Ferreira mais uma vez não foi bem (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Mas o treinador teve a chance de corrigir o erro e dar velocidade ao time, escalando Ronald e Warley. Quis familiarizar ainda mais o segundo com a lateral e o colocou na vaga de Jonathan. Até aí ok. Mas aí escala Ronald na vaga de Marco Antônio, que deu muito mais trabalho para a defesa rival do que Felipe Ferreira. E olha que o ex-Bahia estava longe de uma noite boa.

Com Felipe Ferreira e Marcinho em campo o Botafogo travava o seu jogo mais do que árbitra, que não tinha a menor condição de apitar aquele duelo. Espero que os comandantes do departamento de futebol possam cobrar Chamusca com o empenho que ele merece ser cobrado. Além disso que o treinador acorde rapidamente pois, do contrário, vai morrer abraçado com a dupla de Cuiabá, dependendo uma República que só existe nas suas preferências.

Notícias relacionadas
Comentários