A contratação do volante Ralf que está sendo especulada no Botafogo foge completamente do perfil esperado para o Alvinegro. Seria um erro. Ralf não joga em boa qualidade há muito tempo. Sua última passagem pelo Corinthians não chegou a empolgar. Hoje não pode ser visto mais como o volante que brilhou com a camisa corintiana há alguns anos.

No último ano o Botafogo se caracterizou por apostar em medalhões que visivelmente não acrescentaram muito. Diego Souza que o diga. Fez gols importantes no Campeonato Brasileiro, contudo, esteve abaixo do que se poderia esperar dele. O próprio Cícero, que segue no plantel após aceitar uma redução salarial, está longe de ser unanimidade.

Banner da loja do FogãoNet por Estilo Piti para faixa Konichiwa

Ralf não é o ideal, apesar da carência de primeiro volante

Analisando o elenco do Botafogo é nítida a necessidade de se contar com um primeiro volante. Vários do plantel são capazes der atuar como segundo homem. Porém, quando o assunto é a primeira marcação, a carência se torna visível. Entretanto Ralf, mesmo se encaixando nesta posição, não pode ser encarado como solução. Justamente por conta desta deficiência do plantel, a busca por um primeiro volante (na verdade seria importante ter pelo menos dois), deve levar em consideração atletas mais jovens. Jovens, entretanto, de qualidade, é bom lembrar.

O Botafogo atual vem crescendo na temporada justamente por conta com jogadores de grande movimentação, seja na marcação, seja na frente. Marcelo Benevenuto, Bruno Nazário e Luis Henrique não me deixam mentir. Além disso, se for para trazer veterano, que seja alguém que traga mídia e receita junto, como Yaya Touré. Apostar em Ralf, com todo respeito ao jogador, seria um erro.