O torcedor do Botafogo faz piada com algumas especulações todo início de ano. Rafael Moura é uma delas. E, de forma impressionante, a diretoria não cansa de surpreender. O link da notícia da negociação, publicada nesta terça-feira pelo Globoesporte.com, foi aberta com risos nervosos e encarada como deboche pelas redes sociais.

Fico imaginando os critérios usados para análise de reforços e as peças simplesmente não se encaixam. Como é possível cogitar trazer um centroavante próximo dos 36 anos, rebaixado na última temporada com o América-MG e fazendo menos gols que Kieza e Brenner (10 x 10 x 9)? Desde quando He-Man pode ser a solução para o ataque titular? Não pode ser sério, companheiros.

Isso sem contar na antipatia que os alvinegros já nutrem pelo jogador após os últimos insucessos na tentativa de contratá-lo, para 2016 e 2018 – em uma rápida pesquisa aqui no site você encontra as matérias. Além de tudo, a paciência já viria comprometida nas arquibancadas. E mais, dentro do próprio grupo político da atual gestão, o nome do atleta tem grande rejeição. Nada faz sentido.

É por manchetes como essa, infelizmente reproduzidas aqui no FogãoNET (nos desculpem por isso), que a torcida não cansa de se manifestar contra o amadorismo de General Severiano, o clube fecha as portas para ideias novas na pasta da Comunicação, com o youtuber Felipe Neto, por exemplo, e pedidos pelos irmãos Moreira Salles com a bandeira do profissionalismo são cada vez mais entoados como a salvação do Glorioso.

Chega disso, não merecemos. Temos que questionar e protestar, sim.

Saudações alvinegras.

Vote na enquete abaixo: