Cerca de quinze torcedores do Botafogo aguardaram o time do Botafogo retornar do Alfredo Jaconi na noite desta quinta-feira, logo após a queda na Copa do Brasil para o Juventude, para fazer um protesto contra mais uma vexatória eliminação do clube na temporada 2019. O gerente de futebol Anderson Barros, que liderava a delegação, foi o principal alvo dos alvinegros.

Os botafoguenses se posicionaram em frente ao hotel localizado no bairro de Desvio Rizzo, em Caxias do Sul, até a chegada do ônibus com os jogadores. Além do dirigente, o lateral-esquerdo Gilson e o volante Alex Santana, expulso no primeiro tempo da partida contra o time gaúcho, foram hostilizados.

– Vergonhoso! Achou que não ter ninguém aqui? Vocês estão de sacanagem! Não ganham do Volta Redonda e do Bangu. O Botafogo não é bagunça! Vocês são vergonhosos, estão de brincadeira! – bradaram alguns torcedores entre alguns xingamentos direcionados à equipe.

A Polícia Militar precisou intervir para acalmar os ânimos, mas a manifestação registrada ao vivo no Instagram pela página Setor Visitante, ex-parceira oficial da Botafogo TV, correu de forma pacífica. O Boletim do C.E conversou com um dos torcedores presentes, que relatou como foi o encontro com os atletas.

– Os jogadores não fizeram nada, não responderam. Alguns pararam e nos encararam, mas não deram nenhuma resposta atravessada. Não houve agressão, é óbvio, mas esses caras tiveram que ouvir – contou Pedro Henrique Fonseca à coluna do FogãoNET.

Assista ao vídeo abaixo:

Fonte: Redação FogãoNET