Após mais um tropeço do Botafogo diante de sua torcida no Campeonato Brasileiro, o protesto veio mais alto das arquibancadas no Estádio Nilton Santos. Assim que o árbitro Leandro Pedro Vuaden apitou o fim do empate sem gols contra o lanterna Ceará, os alvinegros entoaram o clássico grito de “time sem vergonha“.

Além da manifestação geral no Setor Leste Inferior, o técnico Alberto Valentim foi chamado de “burro” e o lateral-direito Marcinho recebeu algumas vaias durante a partida. Os dois tiveram as piores notas nas atuações do FogãoNET.