Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Assumpção liga para Marin e pede árbitros mais experientes nos jogos do Bota

0 comentários

Compartilhe

A diretoria do Botafogo decidiu que vai cobrar a CBF e marcar de perto a entidade quando o assunto for a definição de trio de arbitragens para jogos do time no Campeonato Brasileiro. O presidente Maurício Assumpção tem evitado dar declarações polêmicas sobre o assunto, mas na manhã desta quinta-feira, um dia depois da derrota de 3 a 2 para o Bahia, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), o dirigente telefonou para o presidente da CBF, José Maria Marin, cobrando um melhor tratamento ao time carioca.

A reclamação do dirigente é que trios de arbitragem sem nenhuma experiência estão sendo escalados em jogos do time. Nesta quarta-feira, Igor Junio Benevenuto (MG) expulsou o meia Cachito Ramírez e o atacante Emerson Sheik no segundo tempo do jogo, deixando o Botafogo com dois homens a menos em campo. Em seguida expulsou o lateral esquerdo Julio Cesar por reclamação, porém, quando a partida havia acabado.

Maurício Assumpção ainda deu entrevista ao “Extra” nesta quinta-feira e ironizou o trio de arbitragem.

“Vou pedir que determinados árbitros sejam escalados em meus jogos para marcarem pênaltis”, disse Assumpção, em uma clara provocação aos constantes erros de arbitragem que têm beneficiado o rival Flamengo no Brasileiro e na Copa do Brasil.

Assumpção quer da CBF árbitros experientes em seus jogos. Além de Benevenuto, outros desconhecidos como André Luiz de Freitas Castro (GO), Marielson Alves Silva (BA), Flávio Rodrigues Guerra (SP), Emerson de Almeida Ferreira (MG), Fabricio Neves Correa (RS), Braulio da Silva Machado (SC) e Rodrigo Alonso Ferreira (SC) apitaram recentemente jogos do time.

“A cada jogo do Botafogo sou apresentado a um novo nome de árbitro. Hoje me senti desrespeitado. É preciso respeitar o peso que esse clube tem para o futebbol brasileiro”, comentou o técnico Vagner Mancini.

Independentemente das ações políticas, o Botafogo deve sofrer prejuízos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Na súmula do jogo, o árbitro relatou: “Cumpre informar que o referido atleta havia sido advertido anteriormente (à expulsão) por reclamação ao proferir as seguintes palavras a mim: ‘Apita essa p…!’”, escreve Benevenuto no documento, revelando ainda ter sido alvo de ofensas diretas do atacante. “Após ser expulso, o mesmo veio em minha direção e proferiu as seguintes palavras: ‘Safado, sem vergonha, você é um merda, vagabundo, não apita nada’”, Informo ainda que ao se retirar de campo, o mesmo foi em direção à câmera de tv e proferiu as seguintes palavras: “a cbf é uma vergonha, uma vergonha!”, fato observado e relatado a mim pelo quarto árbitro da partida sr. raphael silvano ferreira silva que estava próximo ao referido atleta”, completa o árbitro.

Ainda na súmula, o árbitro relatou que após o jogo expulsou Julio Cesar porque o ofendeu com as seguintes palavras: ‘você é uma vergonha, agora pode vestir a camisa do bahia, safado!’ ‘fiho da p…, safado, vagabundo, sem vergonha. você tem é que apitar a série c’.”

Comentários