Ex-presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas fez duras críticas a atual gestão de Maurício Assumpção. Ele culpou o dirigente pela grave crise financeira que o clube atravessa, acarretando até mesmo em protesto dos jogadores por causa do atraso nos pagamentos. Num longo depoimento ao programa A Última Palavra, da Fox Sports, comandado por Renato Maurício Prado, Bebeto disse que o clube não está mais no Ato Trabalhista – programa que renegocia as dívidas trabalhistas – porque a gestão Assumpção praticou sonegação.

– Expliquei ao Mauricio toda a condição que o Botafogo estava. Toda a dívida com o Governo Federal foi renegociada. Ele chega e ele como muitos clubes abandonam a Timemania, e as dívidas voltam com juros, correção… A decisão dele foi de não pagar os 20%. Em 2009 o Botafogo saiu atrás em cerca de R$ 25 milhões, e o clube conseguiria isso com o Engenhão. Ao longo de 20 anos você teria receita para arcar com a dívida do clube. Aí aparece a reportagem da Marluci Martins, do Extra, de que o Botafogo foi excluído do Ato por sonegação. O Botafogo pagava, mas sonegou na Companhia Botafogo. O Botafogo foi expulso do Ato! Ninguém disse para a Marluce que era mentira. Agora ele está se lamentando que o Botafogo está penhorado. É lógico que está penhorado! O que eles fizeram no Botafogo é muito grave. Esse dinheiro que eles sonegaram de 2009 a 2013 pagava todos os encargos da dívida, o Botafogo estaria hoje com uma dívida bem menor. A dívida trabalhista poderia ter até acabado, mas ela aumentou. A vergonha no Botafogo é essa – disse Bebeto, indignado, completando em seguida:

– Eles gastaram o que não podiam. O que esse cara fez em relação aos outros clubes não tem limite. O Botafogo recebe um Botafogo e meio a menos que o Flamengo. Na minha época era 18 para 26… Um clube como o Botafogo não tem exposição, está caindo e vai cair ainda mais. Todos os clubes estão endividados. Ele dizia que o custo do futebol era de R$ 2 milhões por mês, mas R$ 2 milhões por mês para pagar um timaço, esse recurso está na carne do clube. Não existe nada maior que o Botafogo. Nós perdemos a oportunidade em quatro anos! São R$ 600 e tantos milhões que o clube recebeu e ele sonegou R$ 90 e tantos milhões. Se pega isso e se aplica nas dívidas, a situação de hoje seria completamente diferente. É simples. Eu sem dinheiro levei dois anos e meio para reformar General Severiano e ele teve a cara de pau de, assumindo em janeiro, em março inaugurar a sede e agradecer aos esforços que eu fiz. Estou com pena dele. Agora tem outra empresa que criaram, a tal de Pepira… Ele não está tentando voltar ao Ato, ele foi expulso do Ato.

Bebeto de Freitas, que voltou a dizer que não vai mais se envolver na política do clube, afirmou que não votaria em nenhum dos nomes que estão sendo especulados como candidatos na eleição que acontece no fim deste ano. Sem citar nomes, disse que poderia falar de um deles se julgar necessário.

– É ano de eleição. Quem destrói o Botafogo são os botafoguenses. Desses que são candidatos agora tem histórias que não vou falar agora, mas quando tiver que falar vou falar. Desses que estão aí não votaria em nenhum. Não sou político. Hoje quando cruzo com alguém do Botafogo eles atravassam a rua para não me encontrar – finalizou.

Fonte: Redação FogãoNET