O Botafogo já não esconde de ninguém que precisa se reforçar para a disputa do Campeonato Brasileiro. A diretoria não admite falha de planejamento, mas trabalha com a chegada de cinco ou seis nomes. O desejo são dois atacantes, dois meias um zagueiro e um volante. O técnico Vagner Mancini já deixou claro que eles devem chegar durante o ‘folgão’ de dez dias que os atletas terão por causa da Copa do Mundo. Ele quer iniciar os treinos, dia 16 de junho, com o elenco completo.

O nome de consenso no Botafogo é o de Vitinho, que deixou o clube no ano passado para defender o CSKA-RUS. Sem muito sucesso em Moscou, o jovem atacante já ensaia um retorno ao futebol brasileiro, mas precisa convencer seu novo clube a emprestá-lo por uma temporada, o que tem sido negado nas últimas tentativas.

A principal alternativa a Vitinho é Renato Augusto, que já disputou quatro jogos pelo Corinthians neste Campeonato Brasileiro. O meia-atacante não vive bom momento e é pouco utilizado pelo técnico Mano Menezes. O time paulista está decepcionado com a falta de sequência do jogador até agora e uma negociação poderá ser viável para valorizar o atleta.

“Para o Botafogo, ainda é cedo para saber onde vai chegar no campeonato. Muita coisa vai mudar nesse recesso para a Copa e algumas peças podem chegar”, disse Mancini após a vitória sobre o Palmeiras, na última quarta-feira.

Na última semana, o nome de Robinho foi oferecido ao Botafogo, que vive  grave crise financeira e não teve condições de abrir negociação. Nem mesmo a possibilidade de um investidor pagar pela transação interessa, já que o salário, na casa dos R$ 800 mil, é considerado inviável neste momento para o Alvinegro.

Para o ataque ainda há outras opções. Neto Berola, do Atlético-MG, e Fernandinho, que deixou o clube mineiro, estão na lista da diretoria. O primeiro é mais viável, mas conta com resistência da comissão técnica. Já o segundo precisa negociar com o Al-Jazira, que não dverá ceder o atleta sem custos, o que dificulta a situação do Botafogo. Kleber Gladiador, do Grêmio, segue na mira, mas também é improvável.

Com as prováveis vendas de Dória e Gabriel, o Botafogo também busca jogadores para suprir a possível perda. Para o meio de campo, o Alvinegro busca atletas de velocidade que cheguem com facilidade ao ataque. O mercado está sendo analisado com cuidado, mas as boas são consideradas caras e as dentro do orçamento não agradam.

Fonte: UOL