Oswaldo admite: pode trocar Vitinho ou Lodeiro por Elias

Compartilhe:

Para um time maduro, que teve um mês de preparação durante a Copa das Confederações, treinar se torna secundário diante da necessidade de descanso da sequência de jogos. A conversa substituiu, em parte, cruzamentos e jogadas ensaiadas. Assim, o Botafogo vai enfrentar o Flamengo, amanhã, tendo cumprido apenas um dia de treinamento dos titulares com bola.

— Neste momento, o mais importante é o descanso. Estamos nos preparando o tempo todo, ficamos um mês só treinando. Temos que ter a melhora individual, jogo a jogo. Todos já sabem o que fazer em cada momento do jogo. Precisamos reduzir a margem de erros individuais. Como não temos tanto tempo, reativamos isso conversando mesmo — explicou o técnico Oswaldo de Oliveira.

Mas quem não vem se aplicando tanto pode perder a vaga. Oswaldo não descarta fazer alguma modificação para o clássico. Hoje, vai comandar o último treino e espera informações do time rubro-negro para decidir a formação. Pode sobrar para Vitinho, substituído nas últimas quatro partidas, três pelo Brasileiro e uma pela Copa do Brasil. Em duas oportunidades, Elias foi o escolhido e ainda marcou um gol, contra o Náutico. Henrique e Alex foram os substitutos nas outras vezes. O jovem meia-atacante, promessa do time alvinegro, chegou a receber algumas vaias.

Até a venda de Fellype Gabriel, mês passado, Vitinho alternava jogos no banco e no time titular, dependendo de algum desfalque ou mudança tática para iniciar a partida. Como opção no segundo tempo, entrou, fez a diferença e marcou alguns gols.

Escrita no Brasileiro

Depois que o volante deixou o clube, a vaga tinha dono certo: o jovem considerado o décimo-segundo jogador do time pela torcida e pelos companheiros. Oswaldo de Oliveira defende a promessa alvinegra.

— Fellype Gabriel é Fellype Gabriel e foi embora. Vitinho é outro jogador, ele não está substituindo o Fellype Gabriel, está jogando eventualmente na posição — explicou o treinador, que não negou os altos e baixos do meia-atacante. — É um garoto que tem muita qualidade. Em alguns momentos, ainda se desequilibra, mas é um jogador que tem tudo para crescer.

Mesmo sem confirmar qualquer mudança, Oswaldo admite que pretende aproveitar mais o atacante Elias. Não necessariamente no lugar de Vitinho. Poderia até ser na vaga de Lodeiro. O uruguaio também tem tido atuações irregulares desde que retornou da disputa da Copa das Confederações.

— Pode ser no lugar do Vitinho ou Lodeiro mesmo, como já fiz, recuando Rafael Marques. Não estou pensando em tirar o Vitinho, estou pensando em aproveitar o Elias — disse.

O atacante, que veio do Resende, já havia caído nas graças do treinador pelas atuações no time do Sul Fluminense. Com 26 anos, não sente mais o peso dos 19 de Vitinho. Porém, sabe a importância de não deixar escapar as chances, que pela idade podem não ser tantas.

— Ele está se adaptando bem, se aplicando muito nos treinamentos. Está agarrando a oportunidade, não é mais um garoto. Acredito que vai se desenvolver ao longo da temporada — afirmou o treinador.

Seja qual for o time em campo, a vitória é o que interessa. Com ela, o Botafogo espera retomar a liderança do Brasileiro. Mas, para isso, terá de torcer por um tropeço do Internacional, que enfrenta o Náutico, lanterna do campeonato, na Arena Pernambuco.

No entanto, terá de derrubar outra escrita diante do Flamengo. Na era dos pontos corridos do Brasileiro, o Botafogo nunca venceu o rival. São 18 jogos, 11 empates e sete derrotas. Contando o sistema anterior a 2003, já são 13 anos ou 20 partidas. A última vitória foi em outubro de 2000, por 3 a 1, no Maracanã.

— Adoro o romantismo do futebol, as histórias que são criadas. Mas os que estão aqui e os que estiveram lá passam longe das estatísticas. Estamos preparando o time de hoje — disse.

Fonte: O Globo Online

Comentários