Ana Paula ressurge, diz que não errou (!) e culpa Julio Cesar

Compartilhe:

Há seis anos atrás o Botafogo chegava na semifinal da Copa do Brasil e tinha como adversário o Figueirense. Na primeira partida o Figueira derrotou o Alvinegro carioca por 2 a 0. No jogo de volta no Maracanã, vitória para o Glorioso por 3 a 1. Mas o gol fora de casa acabou dando para o Figueirense a vaga na final da competição. Nessa partida o Botafogo teve dois gols mal anulados pela bandeirinha Ana Paula de Oliveira. Logicamente, se esses gols tivessem sido validados o Clube da Estrela Solitária teria vencido por 5 a 1 e estaria na decisão. Por esse erro a bandeirinha é criticada até hoje pela torcida Alvinegra. Ana Paula se formou em jornalismo e hoje comenta em um canal de televisão em Minas Gerais. A musa da arbitragem bateu um papo com a reportagem da Super Rádio Tupi durante o SUPER FUTEBOL TUPI e relembrou aquele dia.

“É, nas duas situações que aconteceram naquele jogo eu me pautei em aulas que eu tive que simulavam situações onde você tem que tomar decisões rápidas. O futebol oferece lances muitos rápidos e eu tomei duas decisões que eu julguei corretas. Uma foi o impedimento do Zé Roberto, onde o goleiro da rebote no lance e o jogador, na minha visão, estava em impedimento na hora do arremate. A outra situação, também na minha visão, o atleta interfere correndo em direção do goleiro e eu marquei impedimento por entender que ele participa do lance. Enfim, é o que eu sempre digo, tomei as decisões em cima de aulas que eu tive.”

O jogo estava se encaminhado para as penalidades até que o goleiro do Botafogo, Julio Cesar, sofreu um frango e o Glorioso foi eliminado da Copa do Brasil. Foi o estopim para o ódio de torcedores e dirigentes que elegeram Ana Paula como a grande vilã da noite. A ex-bandeirinha acredita que se não fosse aquela falha a história seria outra.

“Se aquele gol não tivesse ocorrido à história do jogo teria sido outra. O jogo poderia ter ido para os pênaltis, o Botafogo poderia ter vencido. Mas o “se” não resolve. Se meu pai não tivesse dormido com minha mãe, eu não teria nascido” – brinca a bela comentarista.



Fonte: Site da Rádio Tupi
Comentários