Peça importante do Botafogo durante todo o ano, Rodrigo Lindoso vem se destacando recentemente por marcar gols decisivos. Ou pelo menos por participar deles. No último domingo, contra o Corinthians, pelo Brasileiro, o gol da vitória por 1 a 0 foi creditado a ele, embora Ralf, do time paulista, tenha sido o último a encostar na bola.

A situação é parecida com o que aconteceu contra o América-MG, quando o nome de Lindoso apareceu na súmula como autor do gol da vitória por 1 a 0, mas foi Matheus Ferraz, defensor da equipe mineira, quem jogou a bola para a rede.

— Costumo dizer que gol contra é quando a bola não toca em ninguém e o adversário manda para dentro. Nessas duas eu toquei primeiro — defendeu-se Lindoso: — Os companheiros me zoam, mas eu tomei a iniciativa de estar ali, o que determina o que vai acontecer depois. Importante que está anotado lá que o gol foi meu (risos).

Apesar do bom humor, o volante sabe que o Alvinegro vive momento decisivo no Campeonato Brasileiro e que gols — feitos de qualquer maneira — são bem-vindos. O Botafogo vai receber o Flamengo neste sábado apenas quatro pontos à frente da zona de rebaixamento e espera conseguir valer sua força jogando em casa.

Tropeços recentes no Nilton Santos ainda não foram esquecidos. Antes de vencer o Corinthians, a equipe de Zé Ricardo veio de empates contra São Paulo e Vasco, e derrota para o Bahia em casa. Resultados que, se tivessem sido mais favoráveis ao Alvinegro, deixariam o time em outro patamar. Restando seis rodadas para o fim do Brasileiro, não há mais tempo para perder chances de se afastar do Z-4.

— Se tivéssemos feito nosso dever de casa, escaparíamos dessa situação bem tranquilos, mas deixamos passar — comentou Lindoso: — Agora, temos mais três jogos no nosso estádio e precisamos cumprir o nosso papel.

Embora tenha sido derrotado apenas duas vezes no Nilton Santos, o Botafogo acumulou sete empates em casa e faz apenas a14º melhor campanha de mandante do campeonato, com 28 pontos somados em 16 partidas.

Fonte: Extra Online