Em entrevista ao programa A Última Palavra, com Renato Maurício Prado, da Fox Sports, o ex-presidente do Botafogo Bebeto de Freitas foi perguntado sobre o episódio do chororô, ocorrido na final da Taça Guanabara de 2008. O programa, entretanto, cometeu uma gafe e atribuiu os erros na partida contra o Flamengo a Djalma Beltrami – quando na verdade o árbitro foi Marcelo de Lima Henrique.

– Nunca me envergonhei de chorar. Quando me indignar com alguma coisa, não verei problema de chorar. Cheguei no vestiário vendo gente chorando, chutando, querendo subir para pegar juiz… Vivo esse drama e sou uma pessoa indignada. Nunca deixei de chorar nos meus momentos mais importantes. Não me envergonho de absolutamente nada. Como árbitro ele foi muito ruim, e ainda fez comentários horrorosos depois da partida – disse Bebeto.

Na ocasião, após ver Marcelo de Lima Henrique prejudicar o Botafogo na decisão contra o Flamengo, jogadores e diretoria apareceram na sala de entrevistas coletivas do Maracanã chorando, numa imagem que ficou marcada. O episódio é constantemente lembrado pelas torcidas rivais, numa paródia da música “Ninguém Cala”.

Fonte: Redação FogãoNET