Botafogo: candidato justifica ausência em reunião e é contra recuperação judicial

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Walmer Machado, candidato à presidência do Botafogo, exibe carta de intenções do Banco Alantra
Divulgação

Candidato à presidência do Botafogo, Walmer Machado não foi a uma reunião nesta quinta-feira entre o presidente Nelson Mufarrej, membros do comitê de transição da S/A e os outros dois presidenciáveis Alessandro Leite e Durcesio Mello. No encontro, foram discutidos o projeto de clube-empresa, a recuperação judicial como plano B, o novo CT e a situação financeira.

Em áudio enviado por sua assessoria de imprensa, Walmer Machado justificou a opção de não ir e se disse contrário à recuperação judicial.

– Fomos convidados a comparecer a uma reunião, pelos grupos atuais de oposição, os mesmos que suspenderam a tramitação do processo da S/A, os mesmos que estão se retirando do Botafogo e querem conversar num escritório privado. O Botafogo tem diversas diversas sedes, por que este encontro não se deu público, em General Severiano? Primeira pergunta. Segundo o tema recuperação judicial. Como advogado, entendo a impossibilidade jurídica desse tema ser abordado hoje, porque o Botafogo é uma entidade esportiva sem fins lucrativos. Não está no rol das entidades que a lei de falência recepciona para que seja proposta recuperação judicial. E ainda pior, se criarem uma empresa, com CNPJ novo e requererem uma recuperação judicial, estar-se-ia praticando uma verdadeira fraude a credores, que é um tipo maior que o estelionato, chama-se lesão patrimonial instantânea.

– Por estas razões, não vou ao escritório particular ouvir PowerPoint de pessoas que na verdade não agregariam nada nesse momento político, a trinta dias da eleição. Qual a intenção deles? Nosso grupo entende ser desnecessário esse tipo de reunião. Tudo que eles falaram a mídia já noticiou, tudo que soubemos até hoje foi por meio da mídia. O que querem falar de novo? Qual o fato novo? Não tem. Recuperação judicial achamos um absurdo. Falar em S/A que eles mesmo suspenderam e nada conseguiram? Inclusive apresentamos um banco europeu que o Botafogo não quis. Falar sobre CT? A mídia está mostrando tudo arruinado. Como querem falar projeto se vão sair em 30 dias? É uma pura perda de tempo ir ao escritório ver PowerPoint de advogados tecnocratas que nada resolveram em favor do clube até hoje, nada fizeram e somente especularam na mídia. Essa é a motivação do meu não comparecimento e do meu protesto por poder fazer um convite que tem toda uma malícia política por trás deles – afirmou Walmer Machado.

A eleição do Botafogo ocorre no dia 24 de novembro.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas