Botafogo conquista o título da Taça Brasil Sub-20 de Futsal

Compartilhe:

O vice no Carioca deste ano ficou para trás. Neste sábado, em Carlos Barbosa, no Rio Grande so Sul, o sub-20 do Botafogo/Casa de España conquistou o Brasil. Com direito a muita emoção, gol perdido faltando segundos para o fim, belas defesas e lances, o Alvinegro empatou em 1 a 1 com os donos da casa na final da Taça Brasil Sub-20 de futsal, mas ficou com o título por ter feito melhor campanha na competição.

Com uma carreira vencedora, o técnico Mauricinho conquista o feito mais importante. Depois de ser tricampeão carioca sub-15 e sub-17, bicampeão sub-20 e campeão adulto do Carioca e so Estadual, “Mouricinho” – assim chamado pelos colegas, que fazem alusão ao trabalho de Mourinho, atual treinador do Chelsea – leva um título nacional.

O jogo

Assim que a bola rolou na final, pode-se notar uma diferença na equipe do Botafogo em relação àquela final do Carioca, em que acabaram derrotados para a ADDP/Cabo Frio. Os meninos demonstravam uma tranquilidade, deixaram o nervosismo de lado e pressionaram o Carlos Barbosa desde os primeiros minutos, assim como o fizeram em todas as outras partidas da competição.

João Pedro e Sávio tiveram chances de abrir o placar, mas desperdiçaram. O Alvinegro dominava as ações e dava pouco espaço para o adversário, que cheogu com perigo uma vez durante todo o primeiro tempo, mas André defendeu. Faltando 25 segundos para o final da etapa, no entanto, em uma bola chutada para a área do Bota, Sávio desviou contra o próprio patrimônio e abriu o placar para os donos da casa: 1 a 0.

Botafogo/Casa de España vence o Carlos Barbosa e leva o título da Taça Brasil de futsal (Foto: Léo Borges/FutsalRio)Sávio fez contra, mas se destacou na decisão e em toda a competição (Foto: Léo Borges/FutsalRio)

No segundo tempo, a equipe de Mauricinho não permitiu que o Carlos Barbosa gostasse do jogo e lançou seu goleiro-linha. O time prosseguiu com a superioridade, e o gol começou saiu aos nove. Anderson, destaque da equipe na competição, se livrou do marcador e bateu cruzado. No caminho, a bola encontrou Pedrinho, que apenas desviou para empatar a partida.

O empate levou a decisão para a prorrogação, onde ambas as equipes claramente não queriam se arriscar. A vantagem do empate, àquela altura, era do Botafogo, mas poucas chances de gol surgiram. Porém, faltando 30 segundos para o apito final, o pivô do Carlos Barbosa recebeu embaixo do gol, mas mandou para fora. Era o adeus da equipe à taça.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários