Faltam apenas os trâmites burocráticos para que o Botafogo finalize a contratação do volante Yaya Touré. Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê gestor do futebol do clube, e representantes do jogador da Costa do Marfim se reuniram ontem e chegaram a um acordo para o astro defender o Alvinegro em 2020. O anúncio depende da assinatura do pré-contrato elaborado entre as partes.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

A última pendência foi salarial. Inicialmente, o Botafogo acenou com salário de R$ 200 mil bruto, o que foi aceito por Touré. Posteriormente, o jogador pediu um reajuste no valor para compensar as perdas que terá com a carga tributária brasileira. O clube apresentou uma contraproposta que foi de agrado do atleta. A elaboração de um novo pré-contrato, com esses novos termos salariais, é o que retarda a contratação.

Touré deverá ter também participação na venda de produtos ligados a sua imagem, o que também foi proposto pelo Botafogo ao japonês Honda. Alvinegros ilustres, como o youtuber Felipe Neto, e o humorista Marcelo Adnet, se mobilizaram para ajudar o clube, incluindo aporte financeiro. Nas redes sociais, torcedores aguardam ansiosamente o anúncio do jogador de 36 anos.

Apesar da idade avançada e das últimas passagens apagadas por Olympiakos, da Grécia, e Qingdao Huanghai, da segunda divisão chinesa, a expectativa em relação ao desempenho de Yaya Touré é grande. Para Bolivar, ex-zagueiro que atuou ao lado do marfinense no Monaco, o otimismo é justificável.

— Yaya Touré pode acrescentar muito. Tiremos pelo Seedorf, que veio e agregou muito também ao Botafogo. Se o time estiver bem encaixado, ele tem muita qualidade e o adversário respeita, pela história, por ser um jogador conhecido mundialmente. Touré tem muita qualidade técnica e já jogou em várias funções. Quando joguei com ele, era um segundo volante que fazia muitos gols. Depois foi para o Barcelona, onde atuava mais atrás — afirmou o ex-jogador, que atuou pelo Botafogo nas temporadas 2013 e 2014.

Fonte: Extra Online