A decisão da diretoria do Botafogo de transformar o campo de General Severiano numa área de lazer para sócios causou revolta em conselheiros e beneméritos, segundo matéria do site Globoesporte.com. O gramado dará lugar a um complexo de três campos sintéticos. Além disso, um bar será construído e banheiros e vestiários, reformados. As obras já começaram.

Os conselheiros e beneméritos afirmam que essa reforma deveria passar pelo crivo do Conselho Deliberativo e não descartam a hipótese de levar o caso à Justiça. Eles argumentam que, apesar dos treinos agora serem realizados no Engenhão, General Severiano tem a tradição de aproximar jogadores e torcida, além de ter sido um campo histórico. General Severiano havia passado por uma reforma e passou a ser o CT do clube com a chegada de Bebeto de Freitas à presidência, em 2003.

– Aquele foi um investimento de botafoguenses para recuperar a história do clube. Isso não pode ser destruído de qualquer maneira. Alguma coisa precisa ser feita para impedir. Estou revoltado – disse um benemérito  não identificado pela reportagem.

A diretoria respondeu por meio da seguinte nota: “O Botafogo FR informa que o projeto em questão não se enquadra nas hipóteses que necessitam de aprovação pelo Conselho Deliberativo”.

Fonte: Redação FogãoNET