Coluna: ‘CBF é parasita e tira Jefferson do Botafogo. E se o time for rebaixado?’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

A CBF arrecada milhões com o patrocínio da Seleção e não tem despesas para manter uma folha mensal de pagamentos nem contratação de jogadores. Entra ano, sai ano, ela mantém a rotina, sem se importar em desfalcar os clubes e, pior, sem interromper as competições, como na rica Europa, para que os clubes não sejam prejudicados. O Cruzeiro é, então, obrigado a manter um elenco milionário para compensar as perdas muito por conta desses desfalques.

Outros clubes, como o Botafogo, perdem valores fundamentais como Jefferson. E depois, se o time for rebaixado, a CBF irá se importar? Então, tudo isso mostra o absoluto desprezo da entidade que só pensa em faturar (para quem?) e não move uma palha para mudar um calendário caótico, impedir a saída de jogadores muito jovens e modernizar a estrutura interna das competições. É como se ela vivesse em uma redoma de vidro e explorasse somente o pouco que sobrou de bom de clubes falidos. Um rufianismo da pior espécie.

Notícias relacionadas