Com Hyuri em alta, Botafogo visita Santos, berço de promessas

Compartilhe:

Com três gols em três jogos, Hyuri deixou o anonimato para virar o novo xodó da torcida do Botafogo. Neste domingo, às 18h30m (de Brasília), pela 21ª rodada do Brasileirão, o jovem, que completa 22 anos no próximo dia 26, terá a missão de ser um dos líderes do time carioca diante do Santos, na Vila Belmiro, palco que, desde a era Pelé, acostumou-se a ser o berço de grandes promessas – muitas delas que se tornaram realidade – do futebol brasileiro. Que o digam Pita, Juary, Robinho, Diego, Neymar…

O oportunismo de Hyuri foi decisivo em duas das últimas três vitórias do Botafogo no Brasileirão, contra Coritiba (3 a 1) e Corinthians (1 a 0). Com auxílio do atacante, o time da Estrela Solitária, que soma 39 pontos e iniciou a rodada em segundo lugar, pretende dar sequência à perseguição ao líder Cruzeiro, que venceu o Atlético-PR no sábado e abriu sete pontos de vantagem. Para isso, terá de quebrar um longo jejum contra o rival, pois não vence na Vila desde 2001.

O Santos, por sua vez, apega-se ao retrospecto em casa para se reabilitar no Brasileirão. O Peixe, que vem de derrota para o Flamengo (2 a 1) no Rio de Janeiro, encerrou a 20ª rodada em sétimo lugar, com 28 pontos, e confia na invencibilidade de mais de um ano na Vila para se reaproximar do G-4. E se o Bota tem Hyuri, o Alvinegro também confia em seus garotos, como Alison e Gabriel, possíveis titulares – o técnico Claudinei Oliveira fez mistério e não revelou a escalação.

O PremiereFC 1 transmite a partida ao vivo. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances, com vídeos, em Tempo Real.
header as escalações 2

Santos: as duas principais dúvidas do técnico Claudinei Oliveira são Arouca e Montillo. Recuperados de lesão, treinaram durante a semana, restando saber se começarão a partida como titulares ou no banco. O Peixe deve atuar com: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Durval e Mena; Alison, Renê Júnior (Arouca), Cícero e Renato Abreu (Montillo); Thiago Ribeiro e Gabriel.

Botafogo: a equipe tem a volta de Jefferson. O goleiro estava a serviço da Seleção e ficou fora dos últimos quatro jogos. Por outro lado, o técnico Oswaldo de Oliveira perdeu Lodeiro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O time vai a campo com Jefferson, Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Renato, Hyuri, Seedorf e Rafael Marques; Elias.

quem esta fora (Foto: arte esporte)

Santos: Giva (ombro esquerdo), Alan Santos (coxa esquerda), Marcos Assunção (joelho direito), Gustavo Henrique e Jubal (com a seleção brasileira sub-20)

Botafogo: Lodeiro, suspenso, é o principal desfalque. Oswaldo também não conta ainda com Gilberto e Gabriel, que se recuperam de lesões musculares, além de Lucas, que sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo, e Cidinho, submetido a uma cirurgia no joelho esquerdo.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Santos: Aranha, Arouca, Cícero, Cicinho, Durval, Neilton, Rafael Galhardo e Thiago Ribeiro.

Botafogo: Bolívar, Dória, Edilson, Gabriel, Lucas e Renan.

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

André Luiz de Freitas Castro (GO) apita o jogo, auxiliado por Cristhian Passos Sorence (GO) e Nadine Schramm Câmara Bastos (SC). O árbitro trabalhou em oito partidas neste Brasileiro. André de Freitas aplicou 4,1 cartões amarelos em média e dois vermelhos (0,3 por partida). Ainda marcou média de 27,1 faltas por jogo e assinalou um pênalti (0,1 por partida). O campeonato tem média de 4,3 cartões amarelos e 0,3 cartões vermelhos. São 34,6 faltas em média por partida e 0,2 pênalti por confronto.

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Santos: ainda não perdeu como mandante neste Brasileirão. Foram quatro vitórias e cinco empates. Tem a segunda defesa menos vazada (17 gols sofridos em 19 jogos), mesmo sendo a quarta equipe que menos faltas cometeu (15,84 por jogo). É a sétima que mais roubou bolas de adversários (13,68) e a oitava que mais finalizações sofreu (12,16), mas é também a quinta com melhor índice de finalizações certas sofridas (34,2) e a segunda com melhor índice de finalizações sofridas que viraram gol (7,4%).

Botafogo: já venceu quatro como visitante (Criciúma, Portuguesa, Vasco e Ponte Preta). É o quarto melhor ataque (33 gols marcados em 20 jogos) e o terceiro time que mais finalizações fez (13,70/jogo), além de ter o sexto melhor índice de finalizações certas (38,7%) e o sétimo melhor índice de finalizações que viraram gol (12,0%). No Brasileirão, em 24 jogos com mando do Santos, foram 11 empates, nove vitórias do Peixe e quatro vitórias do Botafogo.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários