Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Comentarista dá razão a Sheik: ‘CBF erra e é permitido. Sistema é uma vergonha’

0 comentários

Compartilhe

Vai ser divertido acompanhar como o STJD conduzirá o caso de Emerson Sheik. O jogador usou uma câmara da transmissão da TV para atacar a CBF. Afirmou com todas as letras que a instituição é uma vergonha. Não vou discutir aqui os lances que originaram a expulsão, tampouco o histórico de Sheik no tribunal. Santo ele não é.

A questão, agora, é como o STJD vai proceder diante da ofensa do jogador à instituição que deveria administrar o futebol brasileiro, mas não o faz. É proibido xingar a CBF, é proibido contestá-la.

Seus erros nunca aparecem no tribunal.

Não aparecem quando ela erra no registro de jogadores, por exemplo. Não aparecem quando convoca jogadores e prejudica os clubes por não respeitar a Fifa, por exemplo. Não aparecem quando avaliza o calendário criminoso, por exemplo. Não aparecem quando permite que as partidas de seus torneios sejam disputadas em gramados precários. Não aparecem quando escala árbitros incapazes para a função, por exemplo. Não aparecem quando faz vista grossa para a delicada situação financeira dos clubes, por exemplo.

Nunca aparecem, tudo é permitido. Mas Emerson pode ser enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por conduta contrária à ética desportiva. O jogador feriu a ética por dizer o que muita gente pensa e sente. Já a CBF, que faz o que faz, não fere nada. Esse sistema é uma vergonha.

Comentários