A situação de Moisés se complicou após o pênalti perdido contra o Bahia, que culminou na eliminação do Botafogo da Copa Sul-Americana. Nos 90 minutos, o Glorioso igualou o resultado da ida, 2 a 1, levando a decisão da vaga para as penalidades. Marcinho desperdiçou na série inicial e o lateral-esquerdo nas cobranças alternadas. Na partida seguinte, contra o Vasco, pelo Campeonato Brasileiro, o atleta ainda chegou a ser titular. Já contra o Ceará, perdeu a titularidade e entrou no fim do duelo, aos 87 minutos. Desde então, não foi mais aproveitado pelo técnico Zé Ricardo. Gilson vem sendo o dono da posição.

Na ocasião, ao término da partida, em entrevista à TV Globo, Rodrigo Pimpão, autor de um dos gols no tempo normal e que seria o sexto a cobrar, revelou que Moisés, que também estava na lista, pediu para bater o pênalti antes.

“Na hora o Moisés falou: “Posso ir?”, eu disse que podia. Não tem que culpar ninguém, sabemos que pênalti é loteria”, declarou o atacante.
Moisés tem chances remotas de seguir no Botafogo

Sem espaço no Botafogo, Moisés será devolvido ao Corinthians no final do ano (Foto: Vitor Silva | Botafogo)

Moisés foi anunciado pelo Clube da Estrela Solitária no dia 17 de fevereiro, vindo por empréstimo junto ao Corinthians. O vínculo com o Alvinegro carioca vai até o final deste ano. Antes mesmo do duelo contra o Bahia, o lateral-esquerdo já vinha sendo contestado por suas atuações. Nada foi confirmado oficialmente, mas a tendência é que o jogador não permaneça no Botafogo para a temporada de 2019.

Números pelo Glorioso

Desde que chegou ao Botafogo, Moisés disputou 34 partidas até o momento. Foram 11 no Campeonato Carioca, duas na Copa Sul-Americana e 21 no Campeonato Brasileiro. O lateral-esquerdo foi titular em 32 jogos e saiu do banco em outros dois. Ao todo, acumulou 2835 em campo. O atleta não balançou as redes com a camisa do Alvinegro carioca.

Com ele em campo, o Clube da Estrela Solitária venceu 13 partidas (38%), empatou nove (26%) e perdeu 12 (35%).

Fonte: Esporte 24 Horas