O Botafogo comprovou a fase negativa recente dos clubes do Rio de Janeiro com a confirmação do rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 2014 após a derrota para o Santos por 2 a 0, neste domingo, na Vila Belmiro. Em uma espécie de rodízio, representantes do estado fazem com que a disputa da Série B se torne rotina: pela terceira vez em sete anos, os cariocas terão um clube grande na briga pelo acesso na competição.

O Vasco conseguiu chegar à elite do futebol nacional em campanha irregular nesta temporada – algo que fez sem maiores sustos também em 2009. Agora, o Botafogo tentará se reerguer no próximo ano em mais uma edição da segunda divisão com um clube de massa do Rio de Janeiro.

Só o Flamengo escapa de tal trajetória, ainda que tenha passado por apertos em campanhas anteriores no Brasileirão – a largada deste ano fez a torcida rubro-negra temer pelo pior, mas Vanderlei Luxemburgo conseguiu liderar reação da equipe.

O Fluminense também é exceção, mas por um golpe de sorte. Em 2013, o clube das Laranjeiras foi rebaixado dentro de campo e teria que fazer companhia ao Vasco na Série B deste ano. Um erro da Portuguesa ao escalar o meia Héverton, porém, determinou a salvação tricolor no STJD.

Com isso, o Flu – que já teve a experiência de disputar a terceira divisão nacional – se livrou de aumentar as estatísticas negativas dos clubes cariocas em relação a rebaixamentos.

O Botafogo também já participou da Série B em 2003. A necessidade de se reerguer na segunda divisão será repetida na próxima temporada e faz os alvinegros lembrarem dos momentos complicados do clube no início da última década.

Em grave crise financeira e com uma nova diretoria, que assumiu o comando do clube na última semana, o Alvinegro terá obstáculos para se recuperar rápido da queda e montar a equipe para a próxima temporada.

Na Série B 2015, o Botafogo terá a companhia do Macaé. O clube da Região dos Lagos conseguiu o acesso nesta temporada e será mais um representante carioca na competição.

Fonte: UOL