Formação prolongada preparou Hyuri para brilhar na hora certa

Compartilhe:

Hyuri se apresentou para o futebol brasileiro e mundial, praticamente, há uma semana, quando estreou pelo Botafogo, no Maracanã contra o Coritiba, e fez dois gols.

Mas, aos 21 anos, o atacante, comparado com outros talentos já vistos nos últimos anos, não é tão jovem assim. Segundo Thiago Scuro, gerente geral do Audax, Hyuri não ‘explodiu’ antes em razão de uma preparação especial, visando a uma melhor formação profissional do atleta:

– Levamos a formação dele até os 21 anos, que de certa forma é uma quebra de paradigma aqui no Brasil, onde todos acham que, com 18 anos, já tem de ser craque. O fato de ele ter tido uma formação prolongada, proporcionou a ele jogar duas Série B e uma Série A do Carioca, quando enfrentou os grandes times do Rio. Foram situações que ele nunca tinha vivido. Todos esses níveis vêm gradativamente, preparando para esse salto que ele deu, que já é muito brutal. Estrear no Maracanã e jogar naquele nível que ele mostrou é sinal de que fizemos um bom trabalho.

Breve passagem pelo Internacional

O brilho de Hyuri poderia ter surgido em outro clube da elite do futebol nacional. Em 2011, ele foi emprestado ao Internacional, onde ficou por seis meses nas categorias de base. Lá, porém, teve alguns problemas pessoais, e o Audax solicitou o retorno para que ficasse perto da família.

E o camisa 17 credita parte do sucesso que alcançou à educação dada pelos pais durante a infância, no bairro de Freguesia, Zona Oeste do Rio de Janeiro:

– Minha postura começa desde casa. Trago isso em minha vida inteira, com pai, mãe e irmão. Sou tranquilo porque não quero vacilar. É a minha primeira chance em um time grande como profissional. Venho trabalhando para o sucesso não subir à cabeça.



Fonte: Lancenet!
Comentários