A crise financeira vivida pelo Botafogo segue em pauta. Nesta segunda-feira, Henrique atendeu a imprensa e comentou a questão dos salários atrasados. O atacante lamentou a situação, mas reiterou a disposição  dos jogadores para a partida desta quarta-feira, quando o time medirá forças contra a União Española-CHI, no Maracanã, pela Libertadores.

“A questão dos salários é muito ruim. Sabemos disso, mas não influencia em nada dentro de campo. Fora dele conversamos, mas dentro vamos dar nosso melhor. Se precisar suaremos sangue para conquistar a classificação o quanto antes. Queremos jogar fora de casa de forma mais tranquila”, disse o atacante do Botafogo.

Nesta segunda-feira, os jogadores do Botafogo cumpriram a promessa e realizaram um protesto antes do treinamento. Eles se sentaram por dez minutos diante de uma das balizas e ficaram conversando. Somente depois disso é que iniciaram o aquecimento e deram sequência à atividade.

Apesar de não se esquivar das perguntas, Henrique mostrou não estar muito confortável para falar sobre o assunto. Após emitir sua opinião, ele preferiu cortar e pediu foco à partida desta quarta-feira, pela Libertadores.

“O presidente [Maurício Assumpção] já falou o que tinha que falar sobre o assunto. Claro que conversamos, mas isso é interno, entre a gente. O foco é na partida de quarta, no jogo. Estamos fazendo o que temos que fazer na nossa opinião, mas estamos pensando no jogo”, encerrou.

Fonte: UOL