Técnico do Botafogo em 2016 e 2017, Jair Ventura fez boas campanhas no clube, como a reação da zona de rebaixamento até a classificação para a Libertadores, a chegada à semifinal da Copa do Brasil e às quartas de final da Libertadores. A eliminação na principal competição sul-americana dói até hoje.

Continua Depois da Publicidade

Em entrevista ao Fox Sports, Jair Ventura lembrou a campanha e disse acreditar que o Botafogo poderia ter sido o campeão.

(Rodrigo) Pimpão deu uma declaração que poderíamos dar mais dificuldades ao Real Madrid né. Eu vejo jogo a jogo. Naquele jogo fomos superiores, o próprio Renato Gaúcho diz, todos disseram, mas perdemos. Fica a sensação pelo momento que vivíamos, fomos até semifinal da Copa do Brasil e quartas da Libertadores. Olha a facilidade do Grêmio depois de conquistar o título, com goleada na final e com semifinal contra o Barcelona (EQU), da nossa chave, time que já conhecíamos. A possibilidade de chegarmos ao título era muito grande, mas prever o futuro é muito difícil. Quem consegue está rico – afirmou Jair, que reviu a derrota por 1 a 0 para o Grêmio apenas na pandemia.

– Como treinador falo muito de jogo a jogo, fazer o melhor hoje para possibilitar um futuro bom. Não sou um cara de pensar muito lá na frente. Fizemos um bom jogo, bom desempenho, mas o resultado não veio. Se perguntar se não dói, vou estar mentindo. Dói demais, principalmente jogando bem. O Grêmio tinha um timaço, Arthur fez um primeiro jogo fantástico, mas tínhamos qualidade e time encaixado. Apesar de fama de jogo de transição, apenas 25% dos gols eram em transição, sabíamos bem o que fazer com a bola, com 43% dos gols em ataque posicional. Mas já passou, infelizmente tiver que rever na pandemia. Um amigo me ligou e disse que estava passando, eu respondi que ele queria me fazer sofrer na pandemia. Ele respondeu “olha, que seu time jogou demais, era muito bom”. Fui assistir, mas confesso que perdi o sono – lembrou Jair.

Continua Depois da Publicidade

Torcida pelo Botafogo

Por respeito a Paulo Autuori, Jair Ventura preferiu não respondeu se voltaria ao Botafogo no futuro. Porém, o treinador, hoje sem clube, reforçou sua torcida pelo Alvinegro e o vê no caminho certo.

– Para conquistar títulos tem que estar sempre chegando. Você vê o Flamengo, por anos brincavam de cheirinho, agora começou a conquistar. Não vai ganhar título estando em 15º um ano e sendo campeão no outro. Pode acontecer, mas é mais difícil. Se ficar em segundo, terceiro, no outro ano vai ser primeiro. Tem que estar sempre chegando. Disputei uma semifinal e uma final de Copa do Brasil, você sempre chegando está muito perto do título. Acredito que não é da noite para o dia. O Botafogo vem montando equipe forte, competitiva, tem excelente treinador, multicampeão, extremamente líder, referência, está no caminho certo sim – disse.

Continua Depois da Publicidade

– O Botafogo nunca vai deixar de ser grande, é o clube que mais cedeu jogadores à Seleção Brasileira. Passa por momento delicado. Em 2015, quando voltei, tivemos que remontar tudo de novo, tinham apenas seis jogadores. Para conseguir conquistar títulos tem que estar sempre chegando. Esse é o caminho. Torcemos para a situação financeira ficar equilibrada, porque ajuda muito a ficar mais próximo dos títulos – completou Jair Ventura.

Veja o vídeo da entrevista de Jair Ventura ao Fox Sports:

Continua Depois da Publicidade
Continua Depois da Publicidade

Comentários